Sábado , 19 Agosto 2017
Últimas Publicações
Home / Política / 6 a 5 para a renovação da Câmara Municipal de Mogi Guaçu

6 a 5 para a renovação da Câmara Municipal de Mogi Guaçu

O advogado Fábio Bueno Filho é atuante em direito eleitoral.

54,54% das vagas para a Câmara Municipal de Mogi Guaçu correspondente a Legislatura 2017/2020 foram renovadas nas Eleições que ocorreram no domingo passado, 02 de outubro.

Das 11 cadeiras em disputas, cinco delas foram preenchidas por candidatos eleitos pela primeira vez para um mandato que se inicia em 1° de janeiro de 2017, sendo eles: Luiz Carlos Nogueira, Rodrigo Falsetti, Natalino Antonio da Silva, Fabio Aparecido Luduvirge Fileti e Francisco Magela Inácio.

Cinco assentos continuarão ocupados pelos vereadores reeleitos, Jéferson Luís da Silva, Thomaz de Oliveira Caveanha, Elias dos Santos, Luciano Firmino Vieira e Luis Zanco Neto. A última vaga foi conquistada pelo candidato Guilherme de Sousa Campos, que volta ao Legislativo Guaçuano após ficar de fora da vida pública desde 2013.

Com 38 anos, Thomaz de Oliveira Caveanha passa a ser o vereador mais experiente da Casa de Leis, quando assumir o seu 3º mandato consecutivo em janeiro. Todos os vereadores reeleitos juntamente com Guilherme de Sousa Campos iniciam em 2017, o 2º mandato.

 

vere10Jéferson Luís da Silva, 30 anos, conquistou 2.474 votos pelo PROS e o direito para o seu 2º Mandato.

Cônjuge: Gefênia Salomé Galhardo Silva

Filhos: Isabela, 1 ano e 6 meses

 

 

 

vere04Thomaz de Oliveira Caveanha, 38 anos, conquistou 2.326 votos pelo PTB e o direito para o seu 3º Mandato.

Cônjuge: Viviane Ceregatti Sigrist Caveanha

Filhos: Manuela, 9 anos, e Beatriz, 3 anos

 

 

 

vere06Luiz Carlos Nogueira, Carlos Kapa, 56 anos, conquistou 2.049 votos pelo PSD e o direito para o seu 1º Mandato.

Estado Civil: Solteiro

 

 

 

 

vere05Rodrigo Falsetti, 40 anos, conquistou 2.109 votos pelo PTB e o direiro para o seu 1º Mandato.

Cônjuge: Kellen Toledo Trevisani Falsetti

Filhos: Manuela, 1 ano e 9 meses

 

 

 

vere09Elias dos Santos, Pastor Elias, 46 anos, conquistou 2.000 votos pelo PSC e o direito para o seu 2º mandato.

Cônjuge: Angela Bueno de Godoi dos Santos

Filhos: Jonathas, 20 anos, e Jeferson, 19 anos

 

 

 

vere11Luciano Firmino dos Santos, Luciano da Saúde, 44 anos, conquistou 1.914 votos pelo PP e o direito para o seu 2º Mandato.

Cônjuge: Alessandra Chancaio Vieira

Filhos: Isadora, 3 anos

 

 

 

vere08Luis Zanco Neto, Luis Zanco da Farmácia, 47 anos, conquistou 1.874 votos pelo PTB e o direito para o seu 2º Mandato.

Cônjuge: Cláudia Pereira Zanco

Filhos: Giácomo, 14 anos, e Caliel, 11 anos

 

 

vere01Natalino Antonio da Silva, Tony Silva, 52 anos, conquistou 1.580 votos pelo PSDB e o direito para o seu 1º Mandato.

Cônjuge: Sonia Regina Policarpo da Silva

Filhos: Taciane, 29 anos, Thuany, 27 anos, e Anthony Miller, 23 anos

Netos: Maria Eduarda, 6 anos, e Murilo Miguel, 1 ano e 6 meses

 

 

vere07Fabio Aparecido Luduvirge Fileti, 33 anos, conquistou 1.506 votos pelo PSDB e o direito para o seu 1º Mandato.

Côjuge: Thais Taiata Fileti Luduvirge

Filhos: Carlos Eduardo, 12 anos, e João Marcos, 1 ano

 

 

 

vere03Francisco Magela Inácio, Chicão do Açougue, 52 anos, conquistou 1.305 votos pelo PSD e o direito para o seu 1º Mandato.

Cônjuge: Ana Marli Lopes Inácio

Filhos: Francisco, 26 anos, e Anna Caroliny, 16 anos

 

 

vere02Guilherme de Sousa Campos, Guilherme da Farmácia, 32 anos, conquistou 1.223 votos pelo PSD e o direito par o seu 2º Mandato.

Cônjuge: Mayara Degolim Campos

Filhos: Igor, 4 anos, e Iara, 1 ano

 

 

Processo eleitoral para definições das vagas é complexo

Para entender como se formou a composição da próxima Assembleia Legislativa de Mogi Guaçu, algumas informações e detalhes são importantes e, para isso, O Pólo entrevistou o assessor parlamentar e especialista em dados eleitorais José Vitor de Oliveira, e o advogado e atuante em direito eleitoral, Dr. Fábio Bueno Filho.

Eleições 2016 – Vereadores

Colégio Eleitoral

Mogi Guaçu tem 111.433 eleitores. Deste colégio eleitoral, 22.494 pessoas não votaram, oficializando que 88.939 cidadãos compareceram às urnas.

Do número de comparecimento, 6.611 guaçuanos votaram em branco, outros 7.114 anularam seus votos e 4.949 votaram em legendas partidárias, totalizando então, 75.214 votos válidos para os candidatos a vereadores.

Válidos e Legendas

Os votos válidos para vereador que são os votos computados diretamente para o nome de cada candidato, ou seja, o eleitor escolheu um candidato para confiar o voto, atingiram o número de 70.265.

Os votos de legendas somaram 4.949 confirmações nas urnas, que são os votos em que o eleitor vota no número do partido e não no nome do candidato.

Coligação

Para entender o processo das coligações partidárias é preciso saber que em colégios eleitorais que tenham mais de 100 mil habitantes, a Lei Eleitoral permite que cada coligação tenha até 150% a mais de candidatos filiados em relação ao número de cadeiras de sua Câmara Municipal. No caso de Mogi Guaçu, como são 11 cadeiras, cada coligação poderia ter no máximo 17 candidatos.

Porém, a coligação partidária formada para cada Eleição é válida até o dia do pleito eleitoral. Após o término das Eleições, a única oficialização que permanece para cada coligação são as vagas de suplentes de vereadores, que são válidas somente para Legislatura seguinte.

Denominador Político

A maioria dos eleitores confunde Quociente Eleitoral [QE] com Coeficiente Eleitoral, que são dois fatores totalmente diferentes.

Desde o final da década de 90, o TSE [Tribunal Superior Eleitoral] usa como fator de soma de votos o QE, que é a contagem dos votos válidos para vereador.

Coeficiente Eleitoral foi usado em Eleições anteriores, que totalizava a soma dos votos válidos, dos votos nulos e brancos.

Matemática Política

As 11 vagas foram conquistas de acordo com o Quociente Partidário [QP] que cada coligação atingiu. QP são os votos válidos para vereador conquistados dentre de cada coligação, do qual o QE é dividido depois.

Nas Eleições Municipais de 2016, tiveram 10 coligações partidárias e apenas quatro delas elegeram vereadores.

Para chegar-se ao número de vagas correspondentes para cada coligação, é preciso saber qual foi o QE, fazendo a divisão do número de votos válidos para vereador pelo número de cadeiras disponíveis na Câmara Municipal de Mogi Guaçu.

Votos válidos =          75.214  =   6.838 [Quociente Eleitoral]

Número de cadeiras =       11

Entendendo os números

Para entrar na disputa pelas 11 vagas, cada coligação partidária teve que alcançar o QE de 6.838 votos.

Atingiram o QE

Coligação A – 17.269 [Quociente Partidário]

Coligação B – 13.053 [Quociente Partidário]

Coligação C – 12.482 [Quociente Partidário]

Coligação D – 7.910  [Quociente Partidário]

Não atingiram o QE, portanto, ficaram de fora da disputa pelas 11 vagas

Coligação E – 6.097 [Quociente Partidário]

Coligação F – 5.235 [Quociente Partidário]

Coligação G – 3.455 [Quociente Partidário]

Coligação H – 3.034 [Quociente Partidário]

Coligação I – 2.630 [Quociente Partidário]

Coligação J – 2.606 [Quociente Partidário]

1º Critério

Para saber o número de vagas que cada coligação conquistou pelo QP ou pela ‘primeira rodada’ é necessário dividir o QP pelo QE.

Coligação A

17.269 [QP] = 2,5

6.838 [QE]

*Com média de 2,5, a Coligação A elegeu 02 [Dois] Vereadores, mantendo uma sobra percentual de 0,5 para eleger o terceiro.

Coligação B

13.053 [QP] = 1,9

6.838 [QE]

*Com média de 1,9, a Coligação B elegeu 01 [Um] Vereador, mantendo uma sobra percentual de 0,1 para eleger o segundo.

Coligação C

12.482 [QP] = 1,8

  6.838 [QE]

*Com média de 1,8, a Coligação C elegeu 01 [Um] Vereador, mantendo uma sobra percentual de 0,2 para eleger o segundo.

Coligação D

7.910 [QP] = 1,1

6,838 [QE]

*Com média de 1,1, a Coligação D elegeu 01 [Um] vereador, mantendo uma sobra percentual de 0,9 para eleger um terceiro.

Pelo Quociente Partidário, 05 [Cinco] vagas foram preenchidas.

2º Critério

Restando 06 [Seis] vagas, para definir qual coligação irá eleger mais um candidato o cálculo é realizado pela média que é a divisão do QP pelo soma de vagas já conquistas + 1, levando-se em consideração que a menor média não elege um vereador, ficando a mesma para a ‘repescagem final’. Portanto:

Coligação A

17.269 [QP] = 5.756 [elegeu mais 01 (Um) Vereador]

(2+1) = 3

Coligação B

13.053 [QP] = 6.526,5 [elegeu mais 01 (Um) Vereador]

(1+1) = 2

Coligação C

12.482 [QP] = 6.241 [elegeu mais01(Um) Vereador]

(1+1) = 2

Coligação D

7.910 [QP] = 3.955 – Menor Média [Não elegeu outro Vereador]

(1+1) = 2

Pela média, outros três vereadores foram eleitos, totalizando até o momento, 08 [Oito] vagas preenchidas. 

3º Critério

Restando 03 [Três] vagas, a definição final é realizada fazendo o mesmo cálculo anterior, ou seja, a divisão do QP pelo soma de vagas já conquistas + 1, considerando na ‘rodada de fogo’, a menor média do 2º critério.

Coligação A

17.269 [QP] = 4.327,25 [elegeu mais 01 (Um) Vereador]

(3+1) = 4

Coligação B

13.053 [QP] = 4.351 [elegeu mais 01 (Um) Vereador]

(2+1) = 3

Coligação C

12.482 [QP] = 4.160 [elegeu mais01(Um) Vereador]

(2+1) = 3

Coligação D

7.910 [QP] = 3.955 – Menor Média [Não elegeu outro Vereador]

(1+1) = 2

Após a definição do 3º Critério, as 03 [Três] vagas finais foram preenchidas, totalizando as 11 cadeiras da Câmara Municipal de Mogi Guaçu.

Sobre Flávio Ribeiro

Graduado em Comunicação Social - Jornalismo pela Pucc - Campinas. Editor-Chefe e Repórter da Revista O Pólo - Agência ODBO, é o responsável pela checagem e produção das reportagens e artigos e, também, da edição final da revista. Exerceu a função de Assessor de Imprensa de Gestão Pública e trabalhou em meios de comunicação como o Jornal Gazeta Guaçuana, Jornal Cidade e estagiou na EPTV Campinas.

Confira Também

Foto: Lucas Góis

Nós somos o que comemos

A nutrição, cada vez mais, traz novidades que, após 40 anos de vivência, levam muito ...

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *