Quarta-feira , 22 Novembro 2017
Últimas Publicações
Home / Coluna da Fabi / Adeus pneuzinhos

Adeus pneuzinhos

Man pinching fat on waist, mid section, close-up

Na semana passada falei aqui sobre o treinamento HIIT e seus benefícios. Para recordar, o HIIT [High Intensive Interval Training – Treinamento Intervalado de Alta Intensidade] possui vários benefícios como: treinos curtos – ideal para quem não tem disponibilidade de horário -, melhora da capacidade cardiovascular, aumento do metabolismo, entre outros. Mas hoje, vamos focar no principal objetivo do treinamento e o motivo pelo qual ele se tornou o ‘queridinho’ dos esportistas de plantão: a queima de gordura.

Por que será que esse tipo de treinamento queima mais gordura que os outros exercícios aeróbicos?

Os exercícios de alta intensidade promovem a queima de gordura de maneira mais eficaz. Os exercícios devem ser realizados com uma intensidade alta perto da fadiga. Porém, o corpo não suporta exercícios de intensidade muito alta por muito tempo sem sentir dor ou desconforto. Por isso, é necessário fazer um intervalo para que o organismo ganhe um pouco de ar.

O intervalo moderado permite que o corpo elimine ácido lático evitando a dor e voltando assim para a fase de alta intensidade. Só para entender melhor, ácido lático é um produto da desintegração dos carboidratos [glicose e glicogênio] que pode ser transformado em qualquer um desses compostos no fígado [glicogênio e glicose hepática] e nos músculos [glicogênio muscular] na presença de energia.

Mas o grande diferencial do HIIT é o EPOC [Excess Post Exercise Oxygen Consumption] termo em inglês que significa Consumo Excessivo de Oxigênio Pós Exercício. Como o próprio nome sugere, é a queima energética mesmo após o termino do exercício. Quando você eleva o metabolismo através de uma atividade física que exige o máximo do seu corpo, esse efeito é acionado.

Além da queima de gordura no período pós-exercício, outra vantagem do treinamento é não acomodar o corpo em um determinado ritmo. Nosso organismo responde de maneira eficiente nas primeiras semanas ou meses de treinamento. Após esse período, ele busca um equilíbrio e os resultados vão diminuindo. Por isso, é necessário provocar novos estímulos para tirar o corpo desse equilíbrio.

De acordo com o [Você colocou o termo ‘Segundo’ no mesmo parágrafo, por isso, troquei o primeiro] site HIIT Brasil, algumas pesquisas mostram que pessoas que foram submetidas a treinamentos HIIT obtiveram maior eliminação de gordura do que pessoas que se submeteram a outros tipos de exercícios. Segundo o estudo, o grupo que praticou HIIT obteve uma eliminação de gordura nove vezes maior que o grupo que praticou atividades de resistência aeróbica.

As constatações não deixam dúvidas que esse tipo de treinamento é um dos mais eficazes para dar ‘adeus aos pneuzinhos’. Basta você iniciar seu treinamento e perceber seus efeitos. Lembre-se que é necessário procurar um profissional qualificado para te orientar. Afinal, o HIIT possui vários níveis de treinamento e várias formas de ser aplicado. Mas esse é o nosso próximo assunto.

Um beijo e até mais.  

Sobre Fabi Matos

Fabiana Nunes de Matos Bueno é graduada em Educação Física e trabalha como personal trainner ministrando aulas de pilates e funcional em seu estúdio.

Confira Também

Solange Chiorato escolheu a área clínica para ter contato direto com as pessoas

Nutrição, ferramenta salutar da vida

Ainda hoje há uma grande parte da população que busca orientação nutricional voltada mais para ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *