Quinta-feira , 21 Setembro 2017
Últimas Publicações
Home / Coluna da Fabi / Adeus pneuzinhos

Adeus pneuzinhos

Man pinching fat on waist, mid section, close-up

Na semana passada falei aqui sobre o treinamento HIIT e seus benefícios. Para recordar, o HIIT [High Intensive Interval Training – Treinamento Intervalado de Alta Intensidade] possui vários benefícios como: treinos curtos – ideal para quem não tem disponibilidade de horário -, melhora da capacidade cardiovascular, aumento do metabolismo, entre outros. Mas hoje, vamos focar no principal objetivo do treinamento e o motivo pelo qual ele se tornou o ‘queridinho’ dos esportistas de plantão: a queima de gordura.

Por que será que esse tipo de treinamento queima mais gordura que os outros exercícios aeróbicos?

Os exercícios de alta intensidade promovem a queima de gordura de maneira mais eficaz. Os exercícios devem ser realizados com uma intensidade alta perto da fadiga. Porém, o corpo não suporta exercícios de intensidade muito alta por muito tempo sem sentir dor ou desconforto. Por isso, é necessário fazer um intervalo para que o organismo ganhe um pouco de ar.

O intervalo moderado permite que o corpo elimine ácido lático evitando a dor e voltando assim para a fase de alta intensidade. Só para entender melhor, ácido lático é um produto da desintegração dos carboidratos [glicose e glicogênio] que pode ser transformado em qualquer um desses compostos no fígado [glicogênio e glicose hepática] e nos músculos [glicogênio muscular] na presença de energia.

Mas o grande diferencial do HIIT é o EPOC [Excess Post Exercise Oxygen Consumption] termo em inglês que significa Consumo Excessivo de Oxigênio Pós Exercício. Como o próprio nome sugere, é a queima energética mesmo após o termino do exercício. Quando você eleva o metabolismo através de uma atividade física que exige o máximo do seu corpo, esse efeito é acionado.

Além da queima de gordura no período pós-exercício, outra vantagem do treinamento é não acomodar o corpo em um determinado ritmo. Nosso organismo responde de maneira eficiente nas primeiras semanas ou meses de treinamento. Após esse período, ele busca um equilíbrio e os resultados vão diminuindo. Por isso, é necessário provocar novos estímulos para tirar o corpo desse equilíbrio.

De acordo com o [Você colocou o termo ‘Segundo’ no mesmo parágrafo, por isso, troquei o primeiro] site HIIT Brasil, algumas pesquisas mostram que pessoas que foram submetidas a treinamentos HIIT obtiveram maior eliminação de gordura do que pessoas que se submeteram a outros tipos de exercícios. Segundo o estudo, o grupo que praticou HIIT obteve uma eliminação de gordura nove vezes maior que o grupo que praticou atividades de resistência aeróbica.

As constatações não deixam dúvidas que esse tipo de treinamento é um dos mais eficazes para dar ‘adeus aos pneuzinhos’. Basta você iniciar seu treinamento e perceber seus efeitos. Lembre-se que é necessário procurar um profissional qualificado para te orientar. Afinal, o HIIT possui vários níveis de treinamento e várias formas de ser aplicado. Mas esse é o nosso próximo assunto.

Um beijo e até mais.  

Sobre Fabi Matos

Fabiana Nunes de Matos Bueno é graduada em Educação Física e trabalha como personal trainner ministrando aulas de pilates e funcional em seu estúdio.

Confira Também

Foto: Lucas Góis

Consciência corporal e autocontrole

Na procura por uma atividade física que beneficie o corpo e a mente, o ser ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *