GeralSaúde

Amor pela Medicina

David Paliari Zuin prioriza o estilo de vida no atendimento de seus pacientes

A saúde é uma constante procura pelo bem-estar. O contato humano e o cuidar de si sem dúvida são componentes necessários para termos melhor qualidade de vida. “Nossos hábitos de vida são determinantes para a saúde ou adoecimento. Tudo depende das escolhas que fazemos”, fala o endocrinologista David Paliari Zuin, 37.

Graduado em Medicina pela Unicamp [Universidade Estadual de Campinas], o endócrino atende cerca de 30 pacientes por semana dentro das duas unidades da Evolclin [Mogi Guaçu e Mogi Mirim.

A Evolclin é uma clínica com serviços direcionados para consultas de rotina, de caráter particular e de exames, porém, com preços mais acessíveis. Com um atendimento rápido em mais de 20 especialidades médicas como Clínica Geral, Oftalmologia, Ginecologia, Dermatologia, Pediatria, Geriatria e Psicologia.

Certeza
“A Medicina surgiu em minha vida na infância, assim como, na de muitas crianças, na forma daquele jargão: ‘quando crescer, eu quero ser médico’. No entanto, a vontade de cuidar e ajudar as pessoas foi aflorando em mim e com 9 anos, decidi ser médico”.

Ele conta que ser médico virou uma meta a ser perseguida e teve a convicção disto quando foi acompanhar seu pai que levou uma vizinha – em investigação de um tumor cerebral – ao HC [Hospital de Clínicas] da Unicamp.

“Ao chegar àquele local imenso, fiquei perplexo com a quantidade de pessoas a serem atendidas e necessitando de cuidados. Ali, tive a certeza de que o que queria para minha vida era ser médico”.

David Zuin é de família simples. “Sempre estudei em escola pública e a minha formação foi na escola Luiz Martini”.

Para que o sonho se materializasse, ele teve que se dedicar muito. “Estudei bastante e sempre tive o apoio da minha família que, além de me ensinar os valores inalienáveis, apoiou-me em todos os momentos incondicionalmente”.

O tempo passou e “em fevereiro de 2002, lá estava eu na mesma Unicamp me matriculando no curso de Medicina.

Durante a graduação, o estudante David se encantou pelas áreas clínicas, sobretudo, na prevenção de patologias. “Me pós-graduei em Endocrinologia pelo fascínio ao que chamo de ‘orquestra metabólico-hormonal’, ou seja, pela atuação dos hormônios como ‘maestros’ do funcionamento de nosso organismo”.

Mais recentemente, complementou seus estudos com outra Pós-Graduação em Nutrologia. No momento, foco meus estudos na influência do estilo de vida na geração de saúde ou adoecimento. Trata-se de uma área em franco desenvolvimento na Europa e nos Estados Unidos, onde se configura como uma especialidade médica. Porém, ainda com pouca penetrância no Brasil”.

“Sempre tive a certeza de que queria ser médico”

Especialidades médicas
David Zuin que atua como endócrino e nutrólogo, explica que a Endocrinologia é a especialidade que estuda as glândulas endócrinas, tratando doenças hormonais e metabólicas, a fim de restabelecer o equilíbrio do organismo.

“Apesar de ser um profissional muito procurado por pacientes com problemas de obesidade, diabetes e doenças na tireoide, o endocrinologista não cuida somente dessas doenças.

De acordo com ele, a Endocrinologia engloba os tratamento de “diabetes, obesidade, distúrbios ósteo-metabólicos, excesso anormal de pelos, andropausa, distúrbios da puberdade, distúrbios menstruais, reposição hormonal da menopausa, doenças que afetam o crescimento, doenças da hipófise, da tireoide e da glândula suprarrenal”.

Já a Nutrologia, por sua vez, é a especialidade médica que estuda, pesquisa e avalia os benefícios e malefícios causados pela ingestão dos nutrientes.

“Aplico este conhecimento para a avaliação das necessidades orgânicas dos pacientes, visando a manutenção da saúde e redução de risco de doenças, assim como, o tratamento das manifestações de deficiência ou excesso”.

Sua forma de trabalhar é com carinho e dedicação com todos os pacientes, porque ele mostra a importância nas mudanças de hábito, visando saúde e qualidade de vida.

“Procuro sempre individualizar cada caso, pois, cada ser humano é complexo e único, e os tratamentos de forma humanizada e ampla, engloba estratégias preventivas, curativas e educativas”.

Números
O endócrino e nutrólogo comenta que para se ter noção da problemática da saúde das pessoas, atualmente, estima-se que até 80% das doenças cardíacas, acidentes vasculares encefálicos, diabetes tipo 2 e mais de um terço dos casos de câncer poderiam ser prevenidos se eliminados os quatro seguintes fatores de risco: uso de tabaco, inatividade física, alimentação não saudável e uso nocivo de álcool.

“Não é mera coincidência o fato de que cerca de 80% das mortes precoces são atribuídas ao tabagismo, alimentação inadequada, sedentarismo e excesso de peso”.

Segundo ele, comportamentos e estilo de vida não saudáveis estão entre os principais fatores de risco para morte precoce ou incapacidade crônica. “Globalmente, as DNCT’s [Doenças Crônicas não Transmissíveis], são causa de 63% de todas as mortes. Em 2030, estima-se que elas possam representar 52 milhões de mortes anuais em todo o mundo”.

Consideram-se como os cinco principais hábitos saudáveis: não fumar, não estar acima do peso, manter uma alimentação saudável, praticar atividades físicas e não consumir álcool em excesso.

“Se adotarmos dois destes hábitos, obteremos uma redução de 27% no risco de doenças cardíacas; enquanto que a adoção dos cinco determina uma redução de 87%. Adultos que aos 50 anos apresentam menos de dois fatores de risco, possuem aumento de 10 anos na expectativa média de vida”.

A mudança de estilo de vida com a adoção de hábitos saudáveis aumenta a expectativa de vida de 6 a 10 anos, porque a qualidade de vida é capaz de reprogramar a expressão de genes relacionados ao desenvolvimento das DCNT’s, incluindo alguns tipos de câncer, tais como, o de próstata e o de mama.

“Assim, focar no estilo de vida, a partir de uma abordagem multiprofissional, empodera os pacientes ao gerar saúde, promover longevidade e prover qualidade de vida, representando a base para a promoção de um amplo bem-estar. Então, mãos à obra!”.

Alicerce familiar
No geral, o médico se divide entre atividades assistenciais de atendimentos e gerenciais [sua outra paixão].  “Atendo nas cidades de Mogi Guaçu, Mogi Mirim e Campinas. Além disso, há cinco anos, sou o Coordenador Médico do Samu da Baixa Mogiana”.

Para conciliar trabalho e família, David Zuin diz que como a rotina é muito atribulada, a busca pelo equilíbrio passa, necessariamente, por um porto seguro chamado família.

“Tenho ao meu lado duas pessoas fantásticas que são a razão de tudo que faço: minha esposa Caroline e meu filho Lorenzo. Ao mesmo tempo, são minha válvula de escape nos momentos difíceis e o combustível para que eu sempre me aperfeiçoe e lute para ser uma pessoa melhor dia após dia”.

Em casa, a pauta é por qualidade de vida e adoção de hábitos saudáveis. “Procuramos ter uma alimentação correta, com momentos de atividade física e lazer, além de convívio social e espiritual. Minha esposa é nutricionista e divide comigo a mesma visão de saúde e qualidade de vida”.

Tags
Mostrar mais

Flávio Ribeiro

Graduado em Comunicação Social - Jornalismo pela Pucc - Campinas. Editor-Chefe e Repórter da Revista O Pólo - Agência ODBO, é o responsável pela checagem e produção das reportagens e artigos e, também, da edição final da revista. Exerceu a função de Assessor de Imprensa de Gestão Pública e trabalhou em meios de comunicação como o Jornal Gazeta Guaçuana, Jornal Cidade e estagiou na EPTV Campinas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close