ComportamentoGeral

Capacidade de refletir a própria cultura

Lidia Barzsina tem em média dois alunos em Programas de Intercâmbio todos os anos

Vivemos em um mundo globalizado e cibernético, no qual é de extrema importância conhecer e entender de outras culturas para poder destacar-se no mercado de trabalho. “Diversidade é inovação. O ser humano que é fluente em outro idioma, que conhece outros países e teve a oportunidade de refletir, não apenas sobre a própria cultura, carrega consigo uma bagagem muito maior que o semelhante que não teve a mesma oportunidade”, comenta a diretora do CCAA [Centro de Cultura Anglo Americana], Lidia Maria Barzsina, 36.

A empresária é graduada em Psicologia pela FMPMM [Faculdade Municipal Professor Franco Montoro] de Mogi Guaçu e em Inglês pelo Mesa College San Diego – Califórnia [Estados Unidos].

“No CCAA, atuo para contribuir com o fortalecimento intelectual e emocional dos alunos, por meio do ensino efetivo de idiomas com um método próprio, original e inovador. Além disso, temos grupos de Viagens e Programas de Intercâmbios, oferecendo para os estudantes a oportunidade da prática da língua estudada”.

De acordo com ela, o diferencial de sua escola está no método de ensino onde o aluno fica imerso na cultura estrangeira. “É como se ele estivesse vivendo fora do Brasil. As lições reproduzem diálogos reais de situações do dia a dia da cultura exterior. O aluno aprende não só a falar, mas também a pensar em inglês e espanhol”

O trabalho está de encontro com a proposta da empresa que prioriza qualidade sempre. “Aprender um idioma é algo sério. O curso precisa ensinar o que promete dentro do prazo estabelecido; tem que oferecer um método que desenvolva as quatro habilidades: escutar, falar, ler e escrever. É assim que atuamos, para manter a qualidade e excelência do nosso trabalho”.

O público do CCAA é bem diversificado. “Oferecemos cursos Kids, Preteen, Teen, Adults, Business, Teacher´s Course e Español. Portanto, temos crianças a partir de cinco anos, pré-adolescentes, adolescentes, adultos, profissionais formados e em graduação”.

Instrução
A educação cultural é a capacidade de refletir sobre o próprio conhecimento, considerando que é extremamente importante para que as crianças e jovens tornem-se cidadãos responsáveis e envolvidos com a sociedade.

“Eu sou suspeita para falar, pois minha vida começou de um Programa de Intercâmbio e me sinto abençoada por ter tido essa oportunidade e, por isso, incentivo ao máximo os jovens a terem essa experiência”.

O Programa de Intercâmbio é uma expressão que indica a troca de estudantes de um determinado local para outro, geralmente fora do país de origem, para aprender a língua nativa de outra nação, cultura ou hábitos praticados na mesma, para fins educacionais, profissionais ou pessoais.

“Antes, intercâmbio designava unicamente programas que envolviam a viagem de um estudante do país A ao país B e do país B ao país A, sempre reciprocamente. De praxe, o estudante do país A era acolhido pela família do estudante do país B e vice-versa”.

A partir da década de 80, os programas diversificaram-se e, agora, caracteriza qualquer período de estudo de uma pessoa em país estrangeiro para seu aperfeiçoamento educacional ou profissional”

“Hoje em dia, o estudante determina quanto tempo deseja ficar no lugar definido e não há mais o sistema de troca. O tempo de permanência no destino dependerá do seu visto e será de acordo com o curso escolhido”.

O aluno pode estudar uma nova língua como o inglês, fazer o high school [ensino médio], universidade, programa de férias, cursos para especializar-se em sua área de trabalho futura, trabalhar e até realizar ações voluntárias.

“Existem agências que trabalham com adolescentes em programas de high school e permitem adolescentes a partir de 13 anos. Já outras, somente aceitam jovens aos 18 anos”.

Pessoas mais experientes também podem fazer seu intercâmbio. “Temos cada dia mais, pessoas mais velhas que procuram viajar para aperfeiçoar seu idioma, sendo que, não importa qual o programa, todos trazem um crescimento pessoal, intelectual e cultural enormes”.

“Além de estudar, o intercâmbio permite ao aluno trabalhar e até realizar ações voluntárias”

Segurança
A questão mais importante em um intercâmbio é a segurança e é necessário avaliar a qualidade do serviço prestado pela agência que está oferecendo o programa. “Preço não é o principal ao se escolher um Programa de Intercâmbio. É preciso selecionar uma agência que irá te dar toda a assistência antes e após o embarque, uma vez que, imprevistos acontecem e nem sempre o aluno tem aquela afinidade imediata com a família escolhida, mesmo com todos os quesitos de seleção”.

Há ainda os Programas em Grupo em que é contratado um guia local justamente para dar toda a assistência que os alunos precisam. “Mantemos o contato para garantir que tudo está bem, não só para os estudantes de grupos, mas também para o que viajam sozinhos. Até porque, o psicológico é muito afetado em alguns casos, devido a distância, saudades e diferença cultural”.

Destino
Os principais destinos de intercâmbio são os Estados Unidos e, ultimamente, Canadá e Irlanda têm tido grandes procuras. O Canadá é devido a excelência das escolas e ao dólar canadense ser mais em conta. A Irlanda pela facilidade de não precisar de visto e ter programas que oferecem a oportunidade de trabalhar”.

Os destinos variam conforme a faixa etária de quem busca. “Estamos com um grupo para Europa em 2019 – Espanha, França e Inglaterra -, algo diferente que resolvi tentar para incluir em uma mesma turma as pessoas que gostam do espanhol e do inglês. Elas adoraram. A resposta está sendo excelente à proposta.

Em média, o CCAA tem de um a dois alunos que escolhem o high school como programa de intercâmbio todo ano. “Temos grupos no qual levamos em média 25 pessoas para esta vivência em cursos de um mês”.

O custo de um intercâmbio geralmente engloba a escola, a hospedagem, algumas refeições, taxas, material e seguro. Porém, como existem vários programas, é tudo muito customizado, muito individual.

“Nos Programas em Grupo que realizamos, nós colocamos tudo como passagem aérea, hospedagem, passeios, entre outros. Quanto ao custo, temos ótimas propostas e pagamentos facilitados. Mas tudo depende do lugar, época do ano e tempo de permanência”.

Como exemplo, cita o grupo para a Europa em 2019. “O valor está em U$ 2.980,00 + taxa de embarque, com aéreo, hospedagem em hotel quatro estrelas, café da manhã e transporte pela Europa”.

Segredo do Sucesso
“Primeiramente amor pelo que se faz. Tenho prazer e satisfação pessoal com a escola e tudo que ela envolve. É muito gratificante ver os alunos falando, entendendo outro idioma. Essa garantia que o método proporciona de que no CCAA você aprende e nunca mais esquece, traz muitas alegrias, pois constantemente recebemos notícias de alunos nossos que foram para outro país e são elogiados na escola e no trabalho de onde estão e outros que conseguiram oportunidades melhores por causa do idioma aprendido.
Isso é um prêmio, deixa toda nossa equipe extremamente feliz e faz com que cada dia busquemos melhorar ainda mais e é essa qualidade que nos mantêm de portas abertas”

Lidia Maria Barzsina

 

Tags
Mostrar mais

Flávio Ribeiro

Graduado em Comunicação Social - Jornalismo pela Pucc - Campinas. Editor-Chefe e Repórter da Revista O Pólo - Agência ODBO, é o responsável pela checagem e produção das reportagens e artigos e, também, da edição final da revista. Exerceu a função de Assessor de Imprensa de Gestão Pública e trabalhou em meios de comunicação como o Jornal Gazeta Guaçuana, Jornal Cidade e estagiou na EPTV Campinas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Verifique também

Close
Close