Mercado

Confiança é a ‘chave’ do sucesso

Augusto Manzato diz que só o fato de ser referenciado por uma pessoa de confiança, já é visto com outros olhos pelo cliente

Muitas pessoas ouvem o termo networking e acreditam tratar-se de um conceito novo. Para quem trabalha na área de Arquitetura, sabe que essa ferramenta sempre fez parte da carreira e é crucial para a criação de boas redes de relacionamentos.

“Networking é conhecer muito bem um profissional e seu trabalho, de tal maneira que consigo referenciá-lo corretamente à conhecidos e clientes que precisam daquele serviço”, fala o arquiteto Augusto Mateus de Oliveira Manzato, 30.

Ele é graduado em Arquitetura e Urbanismo pela Puccamp [Pontifícia Universidade Católica de Campinas], pós graduado em Arquitetura na Cidade Contemporânea pela FAU Mackenzie [São Paulo] e com curso design e showroom pelo IED Milão [Istituto Europeo di Design], Itália.

Formado desde 2011, trabalhou em escritórios nas cidades de Campinas e São Paulo até virar sócio com Vivian Vomero Manzato do escritório Noh Arquitetura, há sete anos no mercado, no qual desenvolvem projetos de arquitetura, design de interiores e decoração, sendo eles, residencial, comercial e corporativo.

“Prezamos pelo detalhamento e conhecimento técnico e prático de cada projeto, fazemos a administração e gerenciamento de obras, além de estudarmos sempre para ampliarmos nosso repertório e atendermos da melhor forma cada cliente em suas necessidades e desejos, acompanhando e dando assistência no projeto em todas suas fases da execução até sua finalização”.

“A confiança e o profissionalismo impulsionam a nossa rede de contatos”

Networking
Todo arquiteto sabe que precisa relacionar-se constantemente com grupos variados de pessoas. No entanto, aproveitar cada um desses momentos para conquistar a confiança de novos fornecedores, clientes e parceiros demanda preparo pessoal e muita força de vontade, ainda mais em um mercado cada vez mais competitivo.

O networking aliado com a tecnologia, dá suporte para as empresas atenderem clientes sem que a distância seja um problema.

“No meu caso, trabalho principalmente no eixo Campinas-Mogi Guaçu, mas tenho projetos também em São Paulo e São José dos Campos”.

Em Mogi Guaçu e região muitas empresas precisam de profissionais e trabalhos específicos e com o networking estas barreiras são quebradas e os especialistas são referenciados de forma certeira para estes serviços.

Referenciar não quer dizer que o negócio irá acontecer de fato. O profissional precisa mostrar seu trabalho, seu diferencial, ou seja, o por que foi referenciado e captar o cliente, porém, só o fato de ser referenciado por uma pessoa de confiança, já é visto com outros olhos pelo cliente em potencial.

“Quando a referência profissional vem de uma pessoa de confiança, ela tem mais chance da contratação ou compra acontecer. O networking impulsiona o empresário a empreender, melhorar e aperfeiçoar, pois tornando-se referência, o empresário concorre em locais que antes eram de difícil acesso”.

Quando se é referenciado e o trabalho feito é excelente, todos ganham: a pessoa de confiança que indicou, o cliente e o profissional ganham, da mesma forma, que todos os envolvidos são negativados quando um trabalho é ruim.

“Querer ser o melhor e buscar atender o cliente da melhor forma é a chave do networking, assim como, manter os seus contatos ‘vivos’, ter bons relacionamentos sociais e profissionais, fazer novas amizades e cultivar as antigas, é fundamental”.

Augusto Manzato conta que atendeu um cliente que veio por meio de networking, desacreditado com o profissional de arquitetura, pois teve uma experiência frustrada anteriormente como por exemplo, orçamento estourado, desenhos não entregues, erros de dimensionamento, entre outros.

“Com o nosso trabalho, conquistamos a sua confiança e estamos em fase de estudo da reforma de sua casa”.

Noh Arquitetura
Avenida Bandeirantes, 194
Capela, Mogi Guaçu-SP
(19) 3818.0908

Tags
Mostrar mais

Flávio Ribeiro

Graduado em Comunicação Social - Jornalismo pela Pucc - Campinas. Editor-Chefe e Repórter da Revista O Pólo - Agência ODBO, é o responsável pela checagem e produção das reportagens e artigos e, também, da edição final da revista. Exerceu a função de Assessor de Imprensa de Gestão Pública e trabalhou em meios de comunicação como o Jornal Gazeta Guaçuana, Jornal Cidade e estagiou na EPTV Campinas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Verifique também

Close
Close