Coluna da Fabi

Correr para que?

A corrida de rua ganha a cada dia mais adeptos. O número de provas relacionado a essa prática só aumenta. Os corredores sentem-se mais envolvidos com esse esporte. Tudo isso não é segredo para ninguém. Basta acompanhar os jornais, a internet ou as redes sociais para perceber que a corrida virou febre mundial.

Você é aquele tipo de pessoa que se pergunta como é possível alguém gostar tanto de correr? Não entende como uma pessoa pode levantar cedo no domingo para participar de uma prova de rua? Você não consegue achar graça em sair por aí correndo?

Se você se faz todas essas perguntas, vejamos se consigo te dar algumas respostas. Porém, se você já é adepto, veja se concorda comigo.

Os benefícios da corrida vão além de um corpo bonito. A corrida melhora a qualidade do sono, a capacidade pulmonar, faz bem ao coração, estimula a memória, aumenta a autoestima e com os avanços nos treinos aumenta também a autoconfiança.

Se você gosta de se exercitar sozinho, é só colocar um fone de ouvido, programar no seu celular as músicas que gosta de ouvir e sair por aí correndo. Hoje em dia, existem vários aplicativos que incentivam a prática e até selecionam estilos musicais de acordo com o ritmo do atleta.

Às vezes, não precisa de nada disso.  Basta usar o tempo da corrida para pensar na vida, tentar achar soluções para seus problemas ou simplesmente ir observando o mundo em sua volta.

Agora, se você prefere se exercitar em grupo, saiba que a corrida também pode aumentar seu número de amigos. Tem pessoas que aproveitam as provas até para paquerar.

Você se animou? Então, seguem mais algumas dicas:

1) Se você não pratica nenhuma atividade física, comece devagar, altere corrida e caminhada. Vá aos poucos aumentando o tempo da corrida e diminuindo o da caminhada, logo você vai conseguir correr o tempo inteiro.

2) Feito isso, comece aumentar a distância gradativamente.

3) Trace metas como por exemplo, perder alguns quilos, completar 5km, participar de uma prova. As metas ajudam a dar ânimo nos treinos e também a não desistir.

4) Procure um profissional para orientar seus treinos e também para dar orientações complementares para evitar lesões.

Pronto! Se você fez tudo isso, já é um corredor. É só observar todos os benefícios citados acima acontecendo em você. A partir de agora, quando encontrar com alguém correndo por aí, você já sabe que não se trata de nenhum louco. Louco na verdade, é quem ainda não começou a correr.

 

Tags
Mostrar mais

Fabi Matos

Fabiana Nunes de Matos Bueno é graduada em Educação Física e trabalha como personal trainner ministrando aulas de pilates e funcional em seu estúdio.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Verifique também

Close
Close