Quarta-feira , 22 Novembro 2017
Últimas Publicações
Home / Colunistas / E se tudo tivesse dado certo?

E se tudo tivesse dado certo?

Muito reclamamos quando as coisas não saem assim como planejamos.

Um emprego, um amor, uma viagem, um filho.

O término de um relacionamento, muitas vezes, faz com que percamos o chão. Planejamos tanto e nenhum daqueles sonhos irá mais acontecer.

Seria mesmo o fim?

Estava pensando esses dias:

– E se tudo tivesse dado certo?

Se tudo tivesse dado certo, na verdade, tudo teria dado errado!

Nada de hoje estaria acontecendo.

Seriam outros caminhos, outros projetos, outros sonhos, outros alcances!

Seria um ‘outro eu’.

Seria completa?

Por isso, que não devemos nos sentir fracassados quando algo [aparentemente] dá errado.

Tudo está certo como está.

A luta é necessária para conseguirmos realizar sonhos e objetivos, mas, uma luta insistente, dessas que sabemos que já estão perdidas, vale a pena repensar.

Nem tudo é para você. Ou melhor, nem tudo o que você acha que é para você é de fato para você.

Melhor ainda, o ‘melhor’ para você muitas vezes ainda está por vir e será preciso algumas coisas ‘darem errado’ para permitir que o nosso melhor chegue.

Cada coisa que, por algum motivo não deu certo, é um tijolinho que vai formando quem seremos de fato, um dia.

São aprendizados que vão definindo nossos reais valores.

E, quando olharmos para trás, veremos na verdade, que tudo deu errado para que desse certo.

Sim, ainda há espaço para muitas coisas não darem certo. Enquanto existimos, estamos suscetíveis a essas decepções. Mas, pensando dessa forma, entendo que tudo é para me preparar para o melhor que está por vir para mim.

Nem por isso devemos tratar com superficialidade tudo o que vir. É na profundidade que nos transformamos. Aquilo que nos faz pensar os porquês é o que vai nos transformar.

Respeite o luto, o momento que está mal por algo ter dado errado. Permita-se crescer nesse momento, se fortalecer. Aceite que tudo tem seu tempo. Lute, quantas vezes for necessário quando sentir que vale a pena lutar e abandone quando for o momento de ‘sair de campo’.

A batalha também é ganha quando percebemos o momento de desistir.

Acredite, você ainda vai ficar feliz por nem tudo ter dado tão certo assim.

Sobre Rubia Wakizaka

Rúbia Mara Andrade Felisberto Wakizaka é guaçuana e há três anos mora em Lake Mary [Flórida]. É casada com o empreendedor Fabio Wakizaka e mãe de dois filhos, Ichiro e Kenzo. Fala inglês fluente, é artesã e culinarista. Nos Estados Unidos, trabalha na área digital como bloguer e youtuber, trazendo experiências do setor de craft, abrangendo técnicas de costura, bordado e crochê, por meio do seu canal ‘Faça-Você-Mesmo’.

Confira Também

Os irmãos Adriana e Eduardo Massucci

Odontologia

A evolução tecnológica trouxe para o Odontologia uma grande melhora, no sentido de os tratamentos ...

Um comentário

  1. Alba Antonia de Andrade Felisberto

    Oi,Rubita!
    Que texto maravilhoso!
    Quanta evolução ,quanto aprendizado,a vida nos ensina muito,mas aprende quem aceita as mudanças da vida, com calma ,esperando o momento certo de Deus e não o nosso.
    Quando chegamos nesse nível de aceitação,teremos evoluído muito.
    Bjs!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *