EsporteGeral

O esporte como válvula de escape e ação social

Cristian Barati pedala em média por semana cerca de 180 km

Cada vez mais, a bicicleta ganha espaço como um meio de transporte nas grandes cidades brasileiras. Enquanto mais e mais ciclovias surgem, novos adeptos descobrem os benefícios que trocar as quatro rodas pelas duas traz para a saúde.

“O primeiro passo é escolher a bicicleta certa para você. Quem está começando deve fazer um bike fit, onde um especialista ajusta a bicicleta para o iniciante ter mais confiança”, explica o empresário Cristian Vandré Siqueira Barati, 45.

No ramo de construção civil há oito anos, conta que sempre praticou esportes como bicicross e jiu-jitsu. Mas, a sua grande paixão é andar de bicicleta pelos menos três vezes por semana, hábito que cultiva a cerca de 35 anos.

“Não vejo a minha vida sem fazer esportes e a bike é a minha válvula de escape. Deixo tudo para traz e relaxo, principalmente, a mente”.

Quando termina o expediente cansativo e estressante de trabalho, o empresário tem na companhia da bicicleta o seu ‘calmante’.

“Ando em média por vez uns 60 km. É um momento único para mim e não penso em mais nada. Realmente, é um instante exclusivo para descarregar as energias”.

Diz que Mogi Guaçu é uma excelente região com caminhos, estradas e trilhas perfeitas para a prática desta atividade esportiva. “E, desta forma, vou para onde o vento soprar”.

“Pego um caminho ou uma trilha diferente e sigo”

Segurança
Cristian Barati fala que é importante andar com equipamentos de segurança. O principal é o capacete, fundamental para proteger em caso de acidentes. “Mas há outros periféricos interessantes, como a luva, que aumenta a aderência com o guidão e também evita ralar a mão em caso de queda. Outra dica é andar sempre com água, para manter o corpo hidratado”.

Segundo ele, com estes cuidados, a bicicleta se oferece como um excelente exercício para o dia a dia, porque ela permite os mesmos benefícios cardiovasculares da corrida, sem ter um impacto tão grande.

“Um cuidado que é necessário para não forçar os joelhos é ajustar o banco na posição certa. Fora isso, fica a sensação de liberdade de não ficar preso no trânsito, de respirar livremente, mesmo com a poluição das grandes cidades e, assim, a atividade compensa”.

Sobre a violência urbana provocada pela falta de políticas pontuais que geram desigualdade social e insegurança, diz que é uma questão complicada.

“Hoje, quem anda de bicicleta tem certo receio para sair, devido a muitos assaltos de bicicletas e, isso, prejudica o esporte. Não pedalo mais sozinho e sempre tenho um amigo junto comigo”.

O empresário comenta da importância que o esporte possibilita em sua vida profissional e pessoal. “Me ensinou a ter mais tolerância com o próximo. Por exemplo, se me estresso em uma reunião de trabalho ou com algum funcionário, pedalar é a solução e volto totalmente renovado para a casa”.

Ele sempre atuou em favor de causas sociais e pedalar em grupo possibilita há seis anos realizar ‘Pedal de Natal’. ‘São 250 pessoas envolvidas nesta ação. Arrecadamos mantimentos e brinquedos e distribuímos nas regiões mais carentes da cidade. A entrega sempre acontece no dia 24 de dezembro”.

E finaliza: “De que adianta eu ser bem sucedido, se eu não tenho capacidade de ajudar e apoiar o próximo. Da vida levamos as obras e não os bens materiais”.

Para todos
Bens materiais proporcionam certa qualidade de vida, porém, segundo o empresário, para andar de bicicleta não existe classe social, raça ou sexo.

“Nunca liguei para isto. Pedalar é uma integração das pessoas, porque o esporte une todos em torno de um mesmo objetivo, independente de quem você é ou do que tem”.

Tags
Mostrar mais

Flávio Ribeiro

Graduado em Comunicação Social - Jornalismo pela Pucc - Campinas. Editor-Chefe e Repórter da Revista O Pólo - Agência ODBO, é o responsável pela checagem e produção das reportagens e artigos e, também, da edição final da revista. Exerceu a função de Assessor de Imprensa de Gestão Pública e trabalhou em meios de comunicação como o Jornal Gazeta Guaçuana, Jornal Cidade e estagiou na EPTV Campinas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Verifique também

Close
Close