Quinta-feira , 19 Outubro 2017
Últimas Publicações
Home / Colunistas / Eu pinto e bordo!

Eu pinto e bordo!

Foto: Rúbia Wakizaka

Desde sempre me interessei pelo mundo do artesanato, hoje conhecido como mundo ‘craft’. Sou daquelas que, aos 8 anos, quando de férias, saía em busca de senhorinhas fazendo artesanato nas igrejinhas do bairro.

Um pouco antes disso, na pré-escola, fazia roupinhas para bonecas costuradas à mão Que luxo! E vendia para algumas amiguinhas da classe.

Certa vez me lembro que fui um pouco mais longe de casa para fazer aula com uma professora de pintura. Fiquei tão feliz fazendo a aula, que me esqueci completamente da hora! De repente, uma voz lá no fundo gritava meu nome. Fui olhar pela janela e pude perceber que já era bem tarde, pois já tinha escurecido e, aquela voz era da minha mãe, vindo me buscar.

Conforme fui crescendo e tendo mais liberdade, comecei alçar vôos mais altos. Fui fazer cursos no Sesi – Mogi Guaçu [Serviço Social da Indústria], época em que eu fazia colegial.E, nos dias de curso, almoçava na minha avó e seguia de ônibus para o Jardim Novo, onde poderia ficar uma tarde toda cozinhando, bordando e esquecendo do mundo lá fora.

Não é à toa que esse mundo faz parte de mim até hoje. Mesmo aqui, 30 anos depois, ainda saio à procura das igrejinhas com senhorinhas dispostas a ensinar ou simplesmente passar um tempo juntas costurando ou bordando. Não consigo ficar sem meus artesanatos. São o meu descanso e o meu refúgio.

Mas, muito mais que isso, o artesanato faz bem pra saúde física, além da mental. Nele, você deposita toda sua concentração, consequentemente, esquecendo dos problemas e aliviando o stress.

Hoje, pesquisas comprovam o quanto o artesanato, qualquer que seja, nos faz bem, podendo até curar doenças, dores e depressão.

Conheci pessoas que se curaram completamente da depressão, simplesmente aprendendo a bordar tapetes arraiolos.

Pra você que está tudo bem, vale lembrar que o artesanato evita o declínio na função cerebral, reduzindo a perda de memória cognitiva e nos permite poder decorar nossa casa de forma personalizada, dizendo: “fui eu que fiz”. Faz bem pra qualquer ego!

Independente de qual é o seu motivo para começar a fazer qualquer tipo de artesanato, já de cara, você poderá desenvolver novas habilidades que jamais imaginava ser capaz e, também, de fazer amizades totalmente inesperadas.

O mundo ‘craft’ deixou de ser careta até no nome. No mundo todo, o ‘feito à mão’ se torna cada vez mais valorizado.

O trabalho manual é único, exclusivo e… saudável!

E você, o que está esperando para começar a fazer algo novo? Corre lá no meu canal do youtube, que está cheio de ideias pra você!

www.youtube.com/rubiarubitahome

Sobre Rubia Wakizaka

Rúbia Mara Andrade Felisberto Wakizaka é guaçuana e há três anos mora em Lake Mary [Flórida]. É casada com o empreendedor Fabio Wakizaka e mãe de dois filhos, Ichiro e Kenzo. Fala inglês fluente, é artesã e culinarista. Nos Estados Unidos, trabalha na área digital como bloguer e youtuber, trazendo experiências do setor de craft, abrangendo técnicas de costura, bordado e crochê, por meio do seu canal ‘Faça-Você-Mesmo’.

Confira Também

0003CEB6D3A814

Mudar

Estou me mudando mais uma vez. Falo dessa maneira, porque essa será minha 9a mudança ...

2 comentários

  1. Alba Antonia de Andrade Felisberto

    Oi,Rubita!
    Você é uma artista!
    Sempre procurando aprender cada vez mais.
    As palavras preguiça e acomodação, não existem em seu dicionário.
    Persistente, vai até o fim em tudo que inicia.
    Vitoriosa!
    Tenho muito orgulho de você!
    Te amo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *