Sábado , 19 Agosto 2017
Últimas Publicações
  • Júlia Arruda e Paulo Lima

  • Papai Noel de Teto

  • Lorena de Lima Geraldo, 6 anos

  • Um dos 'Oito' Presépios que ela possui. Esse fica no canto da Sala de Estar

  • Banheiro

  • Quarto

  • Mesa decorada com 10 lugares

  • Presépio - Peça que ela mais ama na coleção inteira

Home / Variedades / Comportamento / “Eu simplesmente amo Natal. Sou apaixonada por essa época”, conta Maria Júlia Arruda de Lima

“Eu simplesmente amo Natal. Sou apaixonada por essa época”, conta Maria Júlia Arruda de Lima

Empresária decora os 11 cômodos da casa; acervo tem mais de cinco mil enfeites

A história de amor de 40 anos que a empresária Maria Júlia Arruda de Lima tem pelo Natal, tem o mesmo tempo de idade de seu primeiro filho, o médico Alexandre Arruda de Lima. Isso mesmo. São quatro décadas decorando e enfeitando a casa inteira e detalhadamente nas cores natalinas verde, vermelha e branca.

A empresária é casada com Paulo Lima, maridão que ajuda e apóia o trabalho. “No início, ele ficava mais de boa. Mas com o tempo, passou a me cobrar se eu não ia mais enfeitar a casa”, conta.

Segundo ela, no estoque têm mais de cinco mil peças que chega ao valor de R$ 30 mil. “A coleção inteira tem o preço de um carro popular”, revela.

Os enfeites natalinos são de países como Brasil, Chile, China e México e incluem oito presépios, três árvores de Natal, além de anjos, guirlandas, bengalas, pirulitos, piões, renas, trenós, trens, Papais Noéis, gnomos e muitos, muitos, Meninos Jesus e Sagradas Famílias.

Diz que quando criança pedia uma boneca de presente para o Papai Noel e acabava ganhando uma sombrinha e isso a deixava ‘furiosa’.

“Minha infância foi pobre. Comíamos marmelada e tomávamos refrigerante. Mas era uma festa maravilhosa que vivíamos em família”, relembra.

“Comigo não tem essa da pessoa dizer que não gosta do Natal. Eu simplesmente amo o Natal e essa época em especial”, comenta.

Júlia Arruda começa a enfeitar a casa em 12 de outubro de cada ano, Dia da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, e a primeira decoração é uma árvore de Natal de três metros de altura que tem 250 peças.

“Neste dia, início o trabalho às 8h da manhã e paro somente às 17h. Isso há 40 anos sem pular nenhum”, fala sorridente.

Mesmo sem ter noção de quantos objetos possui, se um ‘sumir’, ela nota a ausência. “Eu sempre digo que vou contar para saber o número que tenho. Mas nunca faço. Porém, sei exatamente cada peça e consigo perceber a falta de qualquer uma. Minha memória ainda está muito boa”, brinca.

O primeiro enfeite que a empresária comprou é um Papai Noel de teto que fica pendurado de ponta-cabeça em sua sala de jantar, local que tem uma mesa com dez lugares que fica decorado os três meses, não sendo usado nem para a ceia de Natal.

“Toda a casa fica enfeitada, mas o andamento dela flui sem problemas. Tenho minha cozinha do lado de fora e faço comida normalmente”.

Um presépio colocado na estante da sala de estar é o objeto que a empresária mais ama na coleção inteira.

“Tenho o maior o xodó com esse presépio. É um artigo natural e rústico que mostra a realidade de Deus e Jesus. Não tem nada de pompa nele como diamantes e ouro. Jesus era humilde e só recebeu a visita dos Reis Magos e nada mais. O Natal é isso: simplicidade e amor ao próximo. Porque é tão difícil as pessoas entenderem e viverem esse conceito básico”, explica.

Nesse período, a residência de Júlia Arruda sempre fica cheia de convidados que apreciam o trabalho decorativo com destaque para a pequena Lorena de Lima Geraldo, 6, que é fã e aproveita para levar sua cartinha para o ‘Bom Velhinho’.

“Este ano pedi para o Papai Noel a fantasia da Ana do Frozen’, conta Lorena.

Para as pessoas que desejam ver a decoração, basta ligar no número 3891.6458 e agendar um horário de visita diretamente com a empresária.

Sobre Flávio Ribeiro

Graduado em Comunicação Social - Jornalismo pela Pucc - Campinas. Editor-Chefe e Repórter da Revista O Pólo - Agência ODBO, é o responsável pela checagem e produção das reportagens e artigos e, também, da edição final da revista. Exerceu a função de Assessor de Imprensa de Gestão Pública e trabalhou em meios de comunicação como o Jornal Gazeta Guaçuana, Jornal Cidade e estagiou na EPTV Campinas.

Confira Também

foto03

Fazer o bem sem olhar a quem

Flávio Ribeiro / Letícia Guimarães A chama da solidariedade, mais comum na época do Natal, ...

Um comentário

  1. A Júlia traz a magia do Natal!! Obrigada pela dedicação!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *