Sábado , 19 Agosto 2017
Últimas Publicações
Home / Saúde / Exercícios físicos e qualidade de vida

Exercícios físicos e qualidade de vida

Com a chegada do verão, as pessoas aproveitam o período da estação seca para praticar exercícios físicos no intuito de manter seus corpos esculturais. O nosso país é democrático e enquanto uns continuam com as tradicionais academias, outros preferem as que ficam ao ar livre em praças públicas, caminhar ou andar de bicicleta. Tem ainda os que cuidam do corpo com educação por meio do pilates.

“Pilates é uma atividade física que trabalha a reeducação postural, alongamento, fortalecimento da caixa de força do corpo, que se concentra no abdômen”,   explica a personal trainner, Fabiana Nunes de Matos Bueno. Graduada em Educação Física, ela trabalha há sete anos com aulas de pilates em seu estúdio.

A diferença do pilates para os demais exercícios físicos está na contrologia. O termo profissional é o ensinamento passado aos alunos para aprenderem a controlar os próprios movimentos.

Fabiana Matos diz que o princípio básico é a força, trabalhando a caixa abdominal a região pélvica fica enrijecida e forte, e alinha a postura de cada pessoa. “Todo movimento é controlado pelo aluno que aprende a respirar, ter conhecimento e consciência corporal”.

A personal trabalha com 60 alunos, incluindo os clientes da 3ª idade, e utiliza todos os aparelhos criados por Joseph Pilates, como bolas, faixas elásticas e espaldar [escadinhas]. Além dos aparelhos, a professora orienta ainda outros exercícios, nos quais o aluno usa o peso do próprio corpo. As aulas podem ser individuais e funcionais [grupo de quatro pessoas].

“Numa aula de pilates a pessoa começa a reeducar a sua postura. No funcional grupo, os alunos têm um roteiro misto de atividades físicas adaptados para o dia”.

FabianaMatos3

Pilates contribui para autoestima de mulheres gestantes

Cada vez mais, mulheres grávidas têm procurado aulas de pilates para ajudar nos períodos de gravidez e pós-parto, pois o programa de exercícios é extremamente seguro e eficaz.

Keila Tatiane Ozório Cremasco, 27, grávida do primeiro filho.“Resolvi fazer aulas de pilates para fortalecer a minha região pélvica e para facilitar na hora do parto”, diz ela.

Bancária, a jovem trabalha sentada e em média oito horas por dia. “No início da gravidez eu me virava muito na cama por causa de dores na lombar. Com as aulas de pilates, consegui trabalhar e, principalmente, evitei de ter dores nas costas”.

Segundo ela, o período de aulas durante a gravidez fez a diferença. “Minha irmã estava grávida do mesmo tempo que eu. Minha disposição e condicionamento físico estavam mais evidentes em relação ao dela”.

FabianaMatosJá a fisioterapeuta Samantha Marquesi Bessi Vey da Silva, 33, mãe de Diego, 4, e Lucas, 1, conta que com as aulas de pilates após a primeira gestação, sua rotina melhorou. “Perdi peso e fez muito bem para a minha coluna. Também me deu equilíbrio e condicionamento físico perfeitos para a jornada profissional”.

Hoje, a fisioterapeuta faz pilates junto do primeiro filho e cita os fatores positivos. “Estou mais bonita e com a auto-estima. Cuidando do corpo, não fico desleixada, mantenho um excelente condicionamento físico e me sinto totalmente em forma”, conclui.

Sobre Flávio Ribeiro

Graduado em Comunicação Social - Jornalismo pela Pucc - Campinas. Editor-Chefe e Repórter da Revista O Pólo - Agência ODBO, é o responsável pela checagem e produção das reportagens e artigos e, também, da edição final da revista. Exerceu a função de Assessor de Imprensa de Gestão Pública e trabalhou em meios de comunicação como o Jornal Gazeta Guaçuana, Jornal Cidade e estagiou na EPTV Campinas.

Confira Também

site01

Qualidade de vida: todo mundo quer, mas o que é?

A O Pólo progrediu com o compromisso de fomentar opiniões que transformem as atitudes de ...

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *