Cultura

Mestre de bateria do Cacique de Ramos passou Réveillon em Mogi Guaçu

Na cidade visitou amigos e ministrou workshop para os ritmistas da Asa Show

Na cidade visitou amigos e ministrou workshop para os ritmistas da Asa Show O mestre do famoso bloco do carnaval carioca Cacique de Ramos, Bruno Rocha, 27, esteve em Mogi Guaçu entre 29 de dezembro e 02 de janeiro. Durante os cinco dias, ele ficou hospedado na casa do amigo e companheiro de bateria da escola de samba Unidos de Vila Isabel, Guilherme Ramos.

“Queria passar um pouco do nosso conhecimento do carnaval carioca e conhecer a cidade do ‘paulista’ [Guilherme], Então,  resolvi vir nesta época para curtir o Ano Novo aqui, conciliando a palestra, oficina e workshop que tinha prometido a ele para os integrantes da sua bateria Asa Show. Foi demais, voltarei já, já”, conta.

No mundo do carnaval, Rocha e conhecido como ‘Bruno do Repique’. Apesar da pouca idade, o rapaz tem vasta experiência no ramo.

“Sou cria da comunidade de Ramos. Com oito anos de idade já estava perturbando os amigos ritmistas [risos]”.

Seu bairro de nascença é conhecido por causa de uma das maiores agremiações do Rio de Janeiro, a Imperatriz Leopoldinense, dona de oito títulos do carnaval carioca e pelo tradicional bloco Cacique de Ramos, que completará 55 anos no próximo dia 20 de janeiro.

Nessa escola, Bruno do Repique aprendeu tudo sobre a maior festa popular do Brasil, começando na ala das crianças. Anos mais tarde desfilou como passista e depois ritmista e ocupou o cargo de mestre de bateria da escola mirim até se tornar diretor de bateria da principal.

“Minha família inteira sempre frequentou a quadra e desfilava na Imperatriz”. Entre os momentos marcantes, cita o primeiro tricampeonato de uma escola de samba na Marquês de Sapucaí nos anos de 1999 à 2001. Para aumentar seu conhecimento e aprendizado, saiu de Ramos para tocar em outras baterias como União da Ilha do Governador, Acadêmicos do Grande Rio, Acadêmicos da Rocinha e agora faz parte do time de repique mor do ‘coração’ da escola do bairro de Noel Rosa.

Viajou como ritmistas para países da América do Sul como Argentina, Colômbia e Paraguai, e ainda, para o Catar [Oriente Médio] e Guiné-Equatorial [África].

 

Cacique

Bruno do Repique ao lado dos integrantes da Asa Show
Bruno do Repique ao lado dos integrantes da Asa Show

Há oito anos, Bruno do Repique fundou a sua empresa ‘K-rioca Samba Show’ para apresentações em eventos sociais e se destacou no cenário carioca e nacional, o que despertou o interesse e atenção do presidente e diretor de carnaval do Cacique de Ramos, respectivamente, ‘Bira Presidente’ e Sidney Machado, o ‘Chopp’.

“O Bira e o Chopp queriam fazer um trabalho de renovação no perfil do bloco e, por isso, me convidaram para ser o mestre de bateria do Cacique de Ramos. Também pesou o fato de eu ser jovem e ser leopoldinense [muitos risos]. Mas minha postura e um pouco da experiência com a musicalidade dos instrumentos de uma bateria ajudaram a ter essa chance única”, explica.

Mestre Bruno dirige e comanda cerca de 200 ritmistas do Cacique de Ramos que desfilará pelo centro do Rio de Janeiro no Carnaval de 2016, no domingo, 07, segunda-feira, 08, e terça-feira, 09 de fevereiro.

O enredo do bloco este ano se chama ‘De Zeus a Bira Presidente’ e contará a história das Olimpíadas da Grécia ao Rio de Janeiro.

Tags
Show More

Flávio Ribeiro

Graduado em Comunicação Social - Jornalismo pela Pucc - Campinas. Editor-Chefe e Repórter da Revista O Pólo - Agência ODBO, é o responsável pela checagem e produção das reportagens e artigos e, também, da edição final da revista. Exerceu a função de Assessor de Imprensa de Gestão Pública e trabalhou em meios de comunicação como o Jornal Gazeta Guaçuana, Jornal Cidade e estagiou na EPTV Campinas.

Related Articles

1 thought on “Mestre de bateria do Cacique de Ramos passou Réveillon em Mogi Guaçu”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Check Also

Close
Close