Sábado , 18 Novembro 2017
Últimas Publicações
Home / Mercado / ‘Negocie Com o Seu Banco’ atrai para oportunidade

‘Negocie Com o Seu Banco’ atrai para oportunidade

Na crise, ouse e crie

Período econômico parado e difícil é complicado e desesperador para os mais realistas. Para outros, é sinônimo de oportunidade, como é o caso de Edson Roberto da Silva, 45.

site
Foto: Arquivo Pessoal

Silva é graduado em Estatística pela Unicamp [Universidade Estadual de Campinas] e mestre em Economia pelo Insper [Instituto de Ensino e Pesquisa].

Há dois anos, investiu no site ‘Negocie Com o Seu Banco’ atuando no mercado de crédito ao consumidor e impactando a forma de obtenção de crédito de pessoas físicas e de pequenos e médios empresários.

“Somos um time de profissionais com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro e conhecemos em detalhes, como os bancos operam e decidem sobre empréstimos e financiamentos”, explica.

O objetivo da empresa é motivar os clientes a negociarem com o gerente de seus bancos, ajudando-os a conseguir sempre a melhor oferta de crédito, adequada ao mercado e, de acordo, com a sua necessidade.

O que é a ‘Negocie Com Seu Banco’?

Os bancos no Brasil estão entre os que possuem os processos mais eficientes do mundo, em termos de crédito ao consumidor, ao mesmo tempo em que operam com as maiores taxas de juros. Mas, estas taxas podem diminuir à medida que o cliente negocie melhor suas condições de financiamento junto à instituição financeira. Atualmente isto não ocorre por vários motivos, como por exemplo, a falta de conhecimento aliada a pouca disponibilidade de tempo. Isto faz com que gerentes de relacionamentos sejam os principais consultores financeiros de seus clientes, mesmo que na grande maioria das vezes este tipo de profissional trabalhe com metas de vendas e lucratividade, fazendo com que não sejam os melhores defensores dos interesses dos consumidores.

Os consumidores e os pequenos empresários que contratam financiamentos em bancos e/ou financeiras tem dificuldade em negociar as taxas de juros mais adequadas. Esta dificuldade surge devido a vários motivos, tais como, falta de planejamento financeiro, falta de conhecimento de produtos bancários, falta de pesquisa sobre os produtos mais adequados para sua necessidade, falta de conhecimento das taxas praticadas pelo mercado, falta de conhecimento sobre a legislação e sobre os dispositivos podem ser utilizados na negociação.

Todos estes empecilhos colocam as pequenas empresas e os consumidores em posição de desvantagem no momento de decidir sobre um empréstimo e/ou financiamento. Esta desvantagem ocasiona decisões não ótimas para os tomadores, ao passo que a indústria financeira sucessivamente bate recordes de lucratividade e retorno sobre o investimento.

A primeira vista, este parece ser um problema apenas dos tomadores, mas as instituições financeiras também sofrem com os efeitos posteriores a concessões de crédito não assertivas, principalmente com a inadimplência, que no Brasil, é percentualmente maior que na maioria dos países comparáveis.

Para melhorar esta situação, é necessário motivar a mudança de comportamento das empresas e dos consumidores, através de processos de reeducação financeira e motivando-os com decisões mais conscientes no momento de consumir crédito. O conceito de planejamento financeiro e de crédito consciente tem sido amplamente divulgado nos meios de comunicação, motivando a demanda adequada do crédito.

Como surgiu essa ideia?

Surgiu com o objetivo de orientar nossos usuários a acessar o site para negociar de forma mais eficaz. Basicamente, a informação é o maior aliado do consumidor neste processo de negociação e, por isso, buscamos motivar nossos usuários a simular as taxas de juros em nosso site, a pesquisar e a negociar mais as condições antes contratação de produtos financeiros.

O processo de mudança cultural se inicia com a divulgação de dicas simples do dia-a-dia, que pode gerar ganhos financeiros significativos e imediatos se praticado, mas vai muito além disso, pois desenvolve um conceito de negociação já muito utilizado nos países mais desenvolvidos, e que ainda, precisa ser praticado no Brasil.

Destaco, entre outros, alguns exemplos de artigos, que informam e orientam o nosso usuário, demonstrando nossa principal filosofia.

O site é um serviço de utilidade pública que informa os consumidores individuais ou empresarias a obter melhores condições de financiamento.

Pesquise o site: http://negociecomseubanco.com.br/a-negociacao-com-seu-gerente/.

É um ramo lucrativo. Por quê?

O acesso ao site e a todo o seu conteúdo é totalmente gratuito. Está sendo preparado neste momento, a segunda fase do projeto, em que será incluído produtos que poderão ser adquiridos pelos consumidores, tais como, produtos de informação de crédito, que sempre terão o objetivo de orientar o próprio consumidor a negociar suas condições de financiamento com as diversas instituições de crédito.

A que número chega à carteira de clientes e quais são os principais deles?

Já tivemos mais de 40 mil acessos no site. Os principais clientes são pessoas usuárias de serviços bancários, que buscam comparar as taxas de juros médias dos diversos bancos em vários produtos de crédito e formadores de opinião nesta área.

A ‘Negocie Com Seu Banco’ financia imóveis, consórcios e outras áreas?

Diferentemente de diversos sites já existentes no Brasil, a Negocie Com Seu Banco não atua como correspondente bancário ou como instituição financeira. Este é o seu diferencial. A estratégia de competição da ‘Negocie Com Seu Banco’ é o da diferenciação, pois sempre estará focada em desenvolver a cultura de educação financeira, divulgando conteúdo para a mídia e para nossos usuários, permitindo aos próprios consumidores negociar suas condições de forma mais vantajosa com as instituições financeiras.

Para isto, a ‘Negocie Com Seu Banco’ sempre será proativa para se adaptar as necessidades de seus usuários, ainda que sejam demandas latentes do mercado, buscando manter foco nos usuários finais ou em segmentos que possam ajudar este público. Cito como exemplo os planejadores financeiros e órgãos de proteção ao consumidor, que viabilizam a contratação de produtos financeiros de crédito com as melhores condições para o consumidor.

Os principais diferenciais são:

  • Estratégia de orientar o usuário a ‘Negociar com seu Banco’ será sempre prioritária, marcando a imagem de interesse social ou utilidade pública;
  • Uso intensivo de tecnologia, maximizando o resultado através de diversas soluções, tais como mobile e internet para criar diferencial competitivo, principalmente, nas gerações mais novas;
  • Focar atuação no mercado de crédito ao consumidor de pessoa física e pessoa jurídica;

Explique por que:

a)Por que o cliente deve optar pela sua empresa?

A ‘Negocie Com Seu Banco’ tem um posicionamento voltado ao marketing social, que é inovador comparativamente aos seus concorrentes, pois orientará os consumidores

a realizarem pesquisas quantitativas e qualitativas sobre os produtos de financiamento e seus preços, com o objetivo de aumentar a satisfação dos clientes em relação aos produtos contratados.

Entretanto, a ‘Negocie Com Seu Banco’ também reconhece a importância das instituições financeiras na sociedade, do mercado concorrencial e da livre iniciativa das relações comerciais. Consumidores e instituições financeiras tem papéis no crescimento e aprimoramento da economia.

Outro diferencial competitivo da empresa é o amplo uso de inovação tecnológica em seus produtos, buscando adaptar as principais necessidades dos consumidores as mais modernas tecnologias disponíveis, criando significativa diferenciação do produto e aproveitando a crescente virtualização dos relacionamentos entre bancos e clientes, em função da curva atual de aprendizado tecnológico da população brasileira, em especial entre os mais jovens.

  1. b) Que vantagens o seu negócio oferece para os clientes?
  • a priorizar o planejamento financeiro da empresa e do sócio;
  • a estudar os produtos financeiros que está utilizando e a adequação deles para a gestão da sua empresa;
  • a refletir sobre a importância e a atenção que está dando para a gestão e a negociação do uso de produtos financeiros na sua empresa;
  • a repensar sua forma de negociação e sua estratégia de abordagem com o seu fornecedor de serviços financeiros;
  • a pesquisar outras oportunidades de melhora de alavancar a sua empresa e se capitalizar de forma sustentável, para aumentar seu faturamento e lucratividade;
  1. c) Me convença como cliente a investir na ‘Negocie Com Seu Banco’?

Sempre orientamos o cliente com informações para que ele mesmo esteja preparado para negociar com seu banco. Evoluir para um site com produtos que ajude nesta direção é a próxima fase.

  1. d) Qual o canal de contato com a empresa.

http://negociecomseubanco.com.br/contato/

  1. e) Há formas de fazer uma simulação on-line antes de fechar o negócio.

Simulador está disponível e deve ser feito pelo consumidor no site antes da negociação.

http://negociecomseubanco.com.br/simule.

Nestes anos, qual foi a pior fase que a empresa passou e como se superou dela?

A maior dificuldade foi na implementação da primeira fase do site, devido à complexidade do mesmo, que contém não apenas o simulador, mas também apresenta o histórico das consultas de cada usuário, assim como, as agências mais próximas e tudo isto integrado ao aplicativo para o celular. A força de vontade de implementar o projeto foi nosso principal aliado para superar esta dificuldade.

Com está sendo 2016 para a empresa, em meio ao momento econômico do Brasil?

As dificuldades econômicas provocam redução do crédito no mercado e, desta forma, é muito mais difícil negociar taxas de juros ou tarifas junto às instituições financeiras. Neste cenário, quem tem necessidade de crédito tem o poder de barganha reduzido e as taxas são naturalmente maiores que em períodos recentes.

Durante essa fase, em termos de porcentagem, qual a quantidade de acessos que o site atingiu?

Em 2015, atingimos 40 mil acessos. Para 2016, temos expectativa de dobrar este número de acessos no site.

Com a mudança do cenário político, que perspectiva você tem para o futuro?

Estamos num momento disruptivo em relação à atuação das instituições financeiras com a criação de inúmeras fintechs [empresas start-ups financeiras que utilizam fortemente novos canais tecnológicos, tais como internet ou telefonia móvel].

Perspectivas de momentos econômicos melhores também afetam fortemente as instituições financeiras, pois promovem maior competição pelo cliente, com consequentes aumentos da oferta de crédito e redução de taxas de juros. Desta forma, o consumidor poderá de maneira mais forte, exercer novamente o seu poder de barganha junto às instituições financeiras.

 

Mais informações

O Site Negocie Com Seu Banco disponibiliza diversos conteúdos informativos em sua página http://www.negociecomseubanco.com.br, tais como:

Diversos Artigos: http://negociecomseubanco.com.br/artigos/

E-book com detalhes sobre como negociar com seu gerente: http://negociecomseubanco.com.br/ebook/

Simulador de Financiamento com Taxas Reais que bancos cobram http://negociecomseubanco.com.br/simule/

Todos estes mesmos conteúdos do site também podem ser acessados via Aplicativos instalados no seu celular:

Play Store: https://play.google.com/store/apps/details?id=air.negocie

Apple Store: https://itunes.apple.com/br/app/negocie-com-seu-banco/id895453550?mt=8

Tambem existe um grupo NEGOCIE COM SEU BANCO no Linkedin com conteúdo diário sobre como Negociar com seu Banco. https://www.linkedin.com/groups/8239159?trk=groups_management_submission_queue-h-dsc

Sobre Flávio Ribeiro

Graduado em Comunicação Social - Jornalismo pela Pucc - Campinas. Editor-Chefe e Repórter da Revista O Pólo - Agência ODBO, é o responsável pela checagem e produção das reportagens e artigos e, também, da edição final da revista. Exerceu a função de Assessor de Imprensa de Gestão Pública e trabalhou em meios de comunicação como o Jornal Gazeta Guaçuana, Jornal Cidade e estagiou na EPTV Campinas.

Confira Também

sugarloaf-1206342_1920

Um ‘Brasil Rico’

De tudo que vi nesses últimos dias, o que mais se sobressaiu, foi a riqueza ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *