Mercado

Networking: uma alternativa para o momento de crise no país

Eduardo Castedo ressalta que o networking tem como princípio ‘contribuir para ganhar’

Conseguir novos clientes e fechar negócios está cada vez mais difícil, demorado e custoso, em decorrência da crise econômica do Brasil. E para enfrentar este obstáculo, o networking tornou-se uma ótima alternativa para atrair novos contatos.

“O networking aproxima-nos de clientes em potencial, reduzindo os prazos, os custos e aumentando a quantidade de negócios fechados mês a mês”, diz o empresário Eduardo Suarez Castedo, 42.

Graduado em Engenharia Elétrica – com ênfase em computadores – pela FEI [Faculdade de Engenharia Industrial] e MBA [Master in Business Administration] em Gestão de Negócios pela FGV [Fundação Getúlio Vargas], Eduardo Castedo sempre atuou na área de TI [Tecnologia da Informação].

“Entre as empresas que trabalhei encontram-se a Dupont do Brasil, Telefônica, Banco Itaú, Editora Globo e Infinova”.

Hoje, o guaçuano é proprietário e engenheiro responsável da Escnet, uma empresa integradora de soluções nas áreas de segurança eletrônica, controle de acesso e cabeamento estruturado.

“Os familiares, amigos e colegas de trabalho também são ótimos contatos e referências para o networking”

Relacionamentos
Eduardo Castedo é membro de uma comunidade que inclui empresários da Baixa Mogiana. “Somos o único grupo de networking na região e pretendemos mudar a forma de como fazemos negócios. É uma rede de contatos na qual formamos o nosso círculo profissional”.

O engenheiro comenta que o networking é uma relação de ganha-ganha, mas que tem como princípio ‘contribuir para ganhar’.

“Quando mudamos a forma de trabalho e preocupamo-nos mais com o próximo, este relacionamento fortalece-se, cria raízes e o comprometimento do grupo é muito maior e no longo prazo vem os ganhos e este resultado é superior”.

Ele explica que os integrantes utilizam o networking por referência, mas com metodologia, com regras e com metas pré-estabelecidas. “Participamos de reuniões semanais e reuniões in loco para conhecer os negócios e produtos dos outros membros”.

Como a frase ‘só é lembrado quem é visto’ relaciona-se com o networking?

“No nosso grupo a presença é algo muito importante, pois em todas as reuniões recebemos convidados e nestes encontros podem surgir grandes negócios e oportunidades.

Negócios
Cite um caso de networking eficiente e de sucesso de:

*Uma referência
“Participei de um reunião com um membro que atua em uma área industrial mais específica, onde possuo poucos contatos profissionais, mas por meio de um amigo pessoal consegui boas referências para este membro em empresas onde ele estava com dificuldade de atuar”.

*Uma empresa
“Algumas empresas possuem a mesma esfera de contatos, ou seja, atuam nos mesmos clientes que nós atuamos. Mas somente quando participamos das reuniões para conhecer o negócio do outro membro é que identificamos esta relação e podemos trocar experiências e fortalecer o relacionamento com estas empresas, algo que nunca ocorreria sem o networking”.

Escnet
Praça do Cruzeiro, 15
Bairro do Lote – Mogi Guaçu-SP
(19) 3818.7496

 

Tags
Mostrar mais

Flávio Ribeiro

Graduado em Comunicação Social - Jornalismo pela Pucc - Campinas. Editor-Chefe e Repórter da Revista O Pólo - Agência ODBO, é o responsável pela checagem e produção das reportagens e artigos e, também, da edição final da revista. Exerceu a função de Assessor de Imprensa de Gestão Pública e trabalhou em meios de comunicação como o Jornal Gazeta Guaçuana, Jornal Cidade e estagiou na EPTV Campinas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Verifique também

Close
Close