EsporteGeral

O esporte é democracia

Penélopi e Daniel Donegá dizem que andar de bicicleta é uma democracia total

Praticar esportes é um passo importante para quem está em busca de uma vida mais saudável, porque eles possibilitam ao ser humano benefícios incríveis para o corpo e a mente.

O corpo se beneficia diariamente porque a atividade física fortalece o tônus muscular, ajuda na flexibilidade e no fortalecimento dos ossos e articulações. E mais, os benefícios no bem-estar de uma pessoa são totalmente relevantes porque melhora o fluxo sanguíneo cerebral, diminui o estresse, a ansiedade e ajuda na autoestima”, comenta o casal Penélopi Müller Antunes Donegá, 34, e Daniel Donegá, 37.

Os dois são proprietários da Pedallife, uma empresa que há quatro anos atua no comércio e manutenção de bicicletas.

“Nosso trabalho oferece mão de obra qualificada e excelência no atendimento. Buscamos tratar tão bem do cliente, assim como, de sua bicicleta. Pois ambos possuem o mesmo grau de importância para nós”.

A Pedallife é uma loja conceito que trabalha com o Grupo Dorel, proprietária de duas das maiores marcas do segmento: Cannondale e GT [EUA] e a tradicional Caloi [Brasil]. “Trabalhamos com uma linha que vai desde bicicletas urbanas para uso diário até bicicletas de alta performance para competição”.

Há também uma oficina especializada Park Tool e Shimano. “Além de sermos uma assistência autorizada de marcas importadas e nacionais, comercializamos ainda, acessórios gerais nacionais e importados como vestuários e peças, entre outros”.
Segundo o casal, na Pedallife, além de ser um ambiente agradável, o cliente pode “se deliciar com um cafezinho expresso ou uma bebida de seu agrado enquanto aguarda pelo seu atendimento”.

Liberdade
Penélopi e Daniel contam que os seus produtos contribuem para tornar melhor a vida das pessoas porque eles proporcionam muito mais saúde, entretenimento e diversão.

“Andar de bicicleta é um esporte que pode ser praticado sozinho ou em turma. Na estrada, no meio do mato, num estradão de terra, no gelo e na cidade. Tem para todos os gostos”.

E para exemplificar: “tem quem goste de suar no pedal e depois tomar uma cervejinha com os amigos. Tem quem modifica toda a sua alimentação, seus hábitos a favor da saúde e abraça mesmo essa causa. Inclusive, tem quem só pedala somente para comer depois.  Então assim, é muito democrático!”.

O casal diz que as bicicletas e os benefícios que elas permitem vão além do patamar estético. “Em meio a esse mundo hedonista em que vivemos, as pessoas se fixam apenas na forma e se esquecem do conteúdo”

Ressaltam que os resultados estéticos, obviamente virão, porém, o mais bacana é a pessoa estar se preparando para uma velhice saudável, ter todos os níveis de glicemia, de triglicérides e tudo o mais o que carregamos em nosso sangue, dentro de parâmetros saudáveis.

“São as lembranças trazidas de cada passeio, as risadas com os amigos, os morros infindáveis e sua superação a subir cada um deles.  Isso, é o que faz realmente valer a pena”.

De que adianta você ter bens materiais se não tem saúde física ou emocional para usufruir deles?”

Meio social
Devido a tantos desafios, dificuldades e perigos pelos quais passamos, muitas vezes sofremos atentados e ameaças por questões patológicas, criminais ou sociais, nas quais inclui-se a violência urbana. Então, que peso essas consequências têm na vida profissional e pessoal de cada ser humano?

“Tudo isso caminha de forma intrínseca, pois existe uma relação de interdependência entre nós, a família e a sociedade. Portanto, quando algo não está bem com um deles, os outros também ficam desestruturados. E as consequências podem ser avassaladoras tanto a níveis físicos quanto psicológicos e emocionais”.

Daniel Donegá fala que teve a oportunidade de unir o profissional a sua paixão por bicicletas. “Só tenho a agradecer a Deus pela concretização desse sonho. Temos nossas lutas, a rotina e empreender no Brasil é algo bastante complicado. A cada cliente satisfeito e experiência compartilhada por eles, já faz valer a pena”.

Bicicletas são bens materiais e, dentro de um contexto geral, ele s podem proporcionar comodidade e certa qualidade de vida, como por exemplo, carro, moradia e dinheiro. “Há o conforto, mas do que adianta, se a pessoa é sedentária, sua pessoal é ruim e não há equilíbrio em seu bem-estar”.

Penélopi menciona que muitos clientes procuram  a Pedallife justamente por este motivo: mudança. “As pessoas querem uma mudança na saúde e uma válvula de escape emocional. E a bike faz isso, transforma os hábitos cotidianos e pessoais. De que adianta você ter bens materiais se não tem saúde física ou emocional para usufruir deles?”.

Os ser humano é motivado a atingir níveis ideais de bem-estar, não apenas pelas oportunidades, mas sim, pelo conjunto de fatores associados ao corpo, mente e espírito, com doses de atitudes, que o levará ao encontro dos seus objetivos.

“Estamos falando dos três mais importantes pilares que nos compõem. E é necessário, como tudo na vida, equilíbrio entre eles”.

Para 2019, o casal tem como expectativas para o Ano Novo as melhores e mais esperançosas possíveis. “Estaremos em um ano com diversas mudanças e espero que elas venham a refletir no nosso dia a dia e modo de vida”.

Tags
Mostrar mais

Flávio Ribeiro

Graduado em Comunicação Social - Jornalismo pela Pucc - Campinas. Editor-Chefe e Repórter da Revista O Pólo - Agência ODBO, é o responsável pela checagem e produção das reportagens e artigos e, também, da edição final da revista. Exerceu a função de Assessor de Imprensa de Gestão Pública e trabalhou em meios de comunicação como o Jornal Gazeta Guaçuana, Jornal Cidade e estagiou na EPTV Campinas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Verifique também

Close
Close