Sábado , 18 Novembro 2017
Últimas Publicações
Home / Colunistas / Pais perfeitos

Pais perfeitos

É necessário ser perfeito para os filhos?

Dizem que, quando uma criança nasce, deveria vir com um manual de instruções. E já que, segundo um outro dito, quando nasce uma criança, nasce uma mãe e um pai também. Então, podemos considerar que, para os pais, também precisaria de um manual de instruções.

Infelizmente, não aprendemos a sermos pais em um curto espaço de tempo. Aprende-se por uma vida. E, o mais engraçado é que continuamos a ser filhos. Continuamos sem saber como agir. Continuamos com nossos medos. Muitos deles até infantis, mas continuam ali.

No decorrer da vida de um filho, nos tornamos pais.

Queremos ser os melhores, afinal, não é pelo exemplo que se aprende?

Com isso em mente, pensamos muitas vezes que não podemos errar, que não podemos ter medos e, principalmente, aqueles medos bobos que temos que ter autocontrole em todas as situações, ter resposta para tudo e pensar sempre com a razão. Ensinar o quanto se deve ser competitivo no mundo de hoje, e que esse mesmo mundo, só presenteia os que chegam em primeiro lugar.

Uma pena, não é mesmo?

Pena porque, dessas pessoas o mundo está cheio e não está lá muito bom de se viver.

Acredito que o mundo esteja precisando mais de pais IMPERFEITOS.

De pais que mostram aqueles medos bobos escondidos. Pais que choram, que se arrependem e que mostram o valor de voltar atrás. Pais que comemoram o primeiro e o último lugar da mesma maneira. E que ensinam que as principais escolhas da vida devem ser feitas com o coração.

Sendo pais, aprendemos o que é o amor incondicional.

Sendo pais, aprendemos a ser filhos e assim nos tornamos verdadeiros pais.

Ah! Mas que dói, dói…

Dói saber que não podemos evitar as dores que terão.

Dói saber que nossos filhos não são nossos.

E, inevitavelmente, terão que aprender com os erros.

Mas, para pais imperfeitos há um consolo. O filho que errou vai procurar você, afinal, sabe que você também errou. E vai ser desse colo que ele vai precisar. Um colo que não vai condenar, mas vai dividir.

Pais imperfeitos, filhos felizes.

Não dá rima. Mas nem só de rima vivem as poesias, vivem de amor.

Sobre Rubia Wakizaka

Rúbia Mara Andrade Felisberto Wakizaka é guaçuana e há três anos mora em Lake Mary [Flórida]. É casada com o empreendedor Fabio Wakizaka e mãe de dois filhos, Ichiro e Kenzo. Fala inglês fluente, é artesã e culinarista. Nos Estados Unidos, trabalha na área digital como bloguer e youtuber, trazendo experiências do setor de craft, abrangendo técnicas de costura, bordado e crochê, por meio do seu canal ‘Faça-Você-Mesmo’.

Confira Também

site01

Qualidade de vida: todo mundo quer, mas o que é?

A O Pólo progrediu com o compromisso de fomentar opiniões que transformem as atitudes de ...

3 comentários

  1. adorei as palavras ja sou avo mais mesno com minhas netas aprendendo a cada dia beijo rubia vc e linda

  2. Alba Antonia de Andrade Felisberto

    Oi,Rubita!
    Começamos a melhorar aprendendo com nossos filhos.
    Eles são nossos professores,aprendemos a dividir,entender,aceitar,respeitar,perdoar… nossos filhos
    nos ensinam que , depois que eles chegam nós nos tornamos melhores.
    Filha você fez de mim, uma pessoa melhor!
    Te amo!
    Bjs!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *