ComportamentoCultura

“Quase morri em mergulho afrodisíaco no mar da Tailândia”, conta guaçuano

Olímpio Neto está de férias e curte itinerário por países como Camboja e Índia

 

Conhecer e desvendar os segredos da Tailândia, país campeão do turismo no Sudeste Asiático. “As praias de Koh Phi Phi estão cercadas de tanta beleza que não tem como explicar”, comenta o engenheiro Olímpio Gomes da Silva Neto, 45.

Em 23 de dezembro passado, esse guaçuano acostumado a passear para todas as partes do mundo começou uma das mais fascinantes e maravilhosas viagens de sua vida.

“Há dois anos, junto com um grupo de amigos comecei a programar essas férias na Tailândia. Tinha que vir para esse lado do planeta”.

Embarcaram com Olímpio Neto, nesta aventura pela Tailândia, os mogimirianos Robson Cesar Sambinelli, 28, e Rafael de Lima Santos Costa, 28, que faz mestrado em Filosofia no Mississipi [EUA], a engenheira ambiental Ana Caroline Bertoncin [Leme] e o paulistano Danilo Mazzi, executivo da Baumer. Os amigos de viagem foram somente pela Tailândia.

Durante passeios pelas ilhas tailandesas, o guaçuano resolveu mergulhar e em um destes mergulhos o desespero.

“Passei muito mal durante o mergulho e não podia subir de volta ao barco por causa da pressão do corpo. Acreditei que ia morrer debaixo d’água”, cita o momento mais dramático da viagem.

Em 09 de janeiro, viajou para o Camboja. Retornou para a Tailândia e nesta semana está em Calcutá [Índia].

Olímpio Neto conhece toda a América do Sul, o Leste Europeu, além de Itália e Grécia. No continente americano já esteve no México e Estados Unidos, esse último, por dois meses em 2015 para trabalhar e aperfeiçoamento do idioma inglês.

O término das férias será em 28 de janeiro, quando o engenheiro chega a Mogi Guaçu.

 

 

Tags
Mostrar mais

Flávio Ribeiro

Graduado em Comunicação Social - Jornalismo pela Pucc - Campinas. Editor-Chefe e Repórter da Revista O Pólo - Agência ODBO, é o responsável pela checagem e produção das reportagens e artigos e, também, da edição final da revista. Exerceu a função de Assessor de Imprensa de Gestão Pública e trabalhou em meios de comunicação como o Jornal Gazeta Guaçuana, Jornal Cidade e estagiou na EPTV Campinas.

Artigos relacionados

1 thought on ““Quase morri em mergulho afrodisíaco no mar da Tailândia”, conta guaçuano”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Verifique também

Close
Close