Sábado , 18 Novembro 2017
Últimas Publicações
Home / Colunistas / Sofazão

Sofazão

Duas amigas se encontram na rua. Preocupada, uma delas questiona:

– Oi Elvira. Fiquei sabendo que você está morando debaixo da ponte?

– É verdade amiga. Tudo por causa do sofá.

– Como assim? Me conte essa história.

– Como você sabe, eu e meu marido estamos casados há quase dez anos. E conseguimos comprar uma pequena casa com o suor de nosso trabalho.

– Sei. Uma casinha modesta, mas muito bonita!

– Faltava trocar o sofá, já que o que tínhamos estava todo acabado e você lembra que eu colocava um cobertor para esconder os rasgos.

– Lembro. Coisa mais feia do mundo!

– Pois bem. Compramos um sofá novo. Lindo… um sofá top de linha. O problema é que no dia que chegou não conseguíamos colocá-lo dentro da sala. Ele era grande demais e não passava na porta e nem na janela.

– E o que vocês fizeram?

– Tivemos que fazer um buraco na parede para o sofá passar.

– Nossa! E depois coube?

– Pior que não. O sofá era tão grande que de todo jeito ficava suspenso encostado na parede. Tivemos que quebrar a parede divisória com nosso quarto para o sofá enfim caber na sala.

– E aí resolveram o problema?

– Que nada! O quarto ficou pequeno demais e tivemos que quebrar a parede divisória com o banheiro para aumentar o quarto.

– Que mão de obra! Resolveu?

– Ainda não. O banheiro ficou pequeno e tivemos que quebrar a parede divisória com a cozinha.

– Já sei. A cozinha ficou pequena…

– Exato! E então derrubamos a cozinha e fizemos outra maior. Praticamente reconstruímos totalmente a casa e foi preciso pedir dinheiro emprestado a um agiota já que não conseguimos outro empréstimo.

– Isso é perigoso! Mas pelo menos o sofá estava na sala…

– Para falar a verdade no primeiro mês não conseguimos o dinheiro para pagar o agiota e ele levou o sofá.

– E depois?

– Depois não conseguimos de maneira alguma saudar nossa dívida e o agiota levou nossa casa.

– Coitados!

– Agora tivemos que sair de casa. Mas pelo menos conseguimos encontrar o velho sofá rasgado que havíamos jogado fora e podemos receber nossas visitas na nossa nova morada embaixo da ponte…

Sobre Rodrigo Alves de Carvalho

Rodrigo Alves de Carvalho nasceu em Jacutinga (MG). Jornalista, escritor e poeta possui diversos prêmios literários em vários estados e participação em importantes coletâneas de poesia, contos e crônicas. Escreveu para jornais de Jacutinga, Itapira, SP; Mogi Mirim, SP; Pouso Alegre, MG; Ouro Fino, MG; Espirito Santo do Pinhal, SP; Campinas, SP e Belo Horizonte, MG.

Confira Também

site-1

O assassinato das vogais

No ano quatro mil a.C., o pessoal já costumava se comunicar através de ideogramas e ...

Um comentário

  1. Kkk muito bom adorei

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *