Terça-feira , 12 Dezembro 2017
Últimas Publicações
Home / Coluna da Fabi / Um incômodo que faz falta

Um incômodo que faz falta

Uma coisa é certa entre as mulheres: todo mês, durante alguns dias, ela estará irritada, sensível, muitas vezes inchada e é claro menstruada. Desde a adolescência, a mulher que ainda é menina, aprende a conviver com esses sintomas.

Mas o que fazer quando os ciclos não são regulares?

Isso pode ser SOP. Calma! Eu explico.

A SOP [Síndrome do Ovário Policístico] atinge cerca de 20% das mulheres segundo a SOGESP [Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo]. A SOP é um distúrbio que interfere no processo normal de ovulação em virtude do desequilíbrio hormonal que leva à formação de cistos.

O aparecimento de cistos durante o processo de ovulação faz parte do funcionamento dos ovários, mas eles desaparecem a cada ciclo menstrual. Para mulheres com SOP, esses cistos não desaparecem e modificam a estrutura do ovário aumentando-os de tamanho. A disfunção pode levar à secreção de hormônios masculinos [androgênios] em excesso e a ciclos menstruais irregulares.

Os fatores que levam a SOP não são totalmente conhecidos. Em partes, podem ter uma origem genética. Tudo indica que sua origem está associada com a produção de insulina em excesso [a hiperinsulina] pelo organismo. Isso provocaria o desequilíbrio hormonal.

Essa síndrome pode ser controlada por medicamentos, que variam de acordo com o quadro e sintomas da paciente. A utilização de anticoncepcionais hormonais como pílulas e anéis vaginais protegem os ovários contra a formação de microcistos e diminuem os níveis de hormônio masculino e insulina. A suspensão de anticoncepcionais após a regularização dos ciclos menstruais aumentam as chances de ovulação e gravidez.

Segundo a SOGESP, alguns médicos costumam indicar a manutenção de dietas mais leves e prática de exercícios físicos como auxílio para o tratamento. Ou seja, adotar um estilo de vida saudável ajudará as mulheres a combater a SOP. O exercício físico além de controlar o peso e modificar a composição corporal vai reduzir o estresse, controlar o nível de insulina e diminuir a gordura abdominal. Por isso, se você sofre com esse mal e é sedentária, é melhor procurar uma atividade física.

Mas a ausência de ovulação não é o único sintoma da Síndrome do Ovário Policístico não. Ganho de peso, queda de cabelo e oscilação de humor também são sinais de que você precisa se tratar. Por isso, seguir uma dieta balanceada e prescrita para você trará vários benefícios.

Se você se identificou com o texto acima, procure tratamento. Ele é fácil e deve ser feito por uma equipe multidisciplinar: médico, nutricionista e educador físico.  Quanto antes você se tratar melhor.

Sobre Fabi Matos

Fabiana Nunes de Matos Bueno é graduada em Educação Física e trabalha como personal trainner ministrando aulas de pilates e funcional em seu estúdio.

Confira Também

Solange Chiorato escolheu a área clínica para ter contato direto com as pessoas

Nutrição, ferramenta salutar da vida

Ainda hoje há uma grande parte da população que busca orientação nutricional voltada mais para ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *