Cultura

Vinho, a dieta alimentar do homem

Na atualidade, existe um crescente interesse pelo vinho, quer na sua vertente econômica e social ou nas atividades culturais que decorrem da sua natureza específica e da sociabilidade que entre os seus apreciadores estabelece-se.

No plano científico, são evidentes os benefícios para a saúde de um consumo regular e moderado de vinho. Convém não esquecer que é fundamental a escolha do tipo de vinho de acordo com o prato servido.

“O vinho é um complemento gastronômico por excelência e é muito utilizado como tempero, na confecção de certas iguarias da culinária”, comentam os amigos João Guilherme Zétula e Marcelo Porto Pieroni.

Os dois são sócios no La Abuela Armazém [Mogi Mirim], inaugurado em julho passado. O nome vem da língua espanhola e significa ‘avó’. “O local era a casa da minha avó Luzia Salgado de Moraes Porto. Por isso, batizamos de La Abuela”, conta Pieroni.

Segundo eles, o armazém é um ambiente requintado e diferente dos habituais de Mogi Mirim e região. “Proporcionamos dicas de consultoria dos produtos, sempre voltada para a satisfação dos clientes e oferecemos um serviço que deixa as pessoas à vontade para sentirem-se realmente na casa da avó”.

Marcelo Pieroni é graduado em Ciências da Computação e, no momento, faz o ‘Curso de Formação de Sommelier’s e Profissionais e de Harmonização de Sabores em Geral’ pela ABS [Associação Brasileira de Sommelier’s].

João Guilherme Zétula é Médico e, agora, tornou-se empreendedor.

Segundo eles, em termos gastronômicos estipularam-se regras que ditavam que um prato de peixe deve ser servido com vinho branco, os mariscos com vinhos verdes ou brancos acídulos, as carnes acompanhadas por vinhos tintos e as sobremesas servidas

com vinhos licorosos ou fortificados.

“Hoje, novas tendências do mercado defendem que seja dada ao consumidor mais liberdade de escolher o vinho para acompanhar a refeição, que é a bebida perfeita para abrir possibilidades inesperadas”.

É comprovado que o ser humano é ligado nos prazeres da vida e sobre isto dizem que “o maior deles é alimentar-se bem. A lembrança que a comida traz em sabores e das ocasiões com a família e amigos com certeza é acompanhado de um bom vinho, sendo ele, um caminho para a memória”.

 

Saúde e harmonização

João Guilherme ressalta que o vinho é um antioxidante e que ajuda na melhora da circulação. “Esta bebida é a primeira bebida do mundo que um ser humano tomou. Jesus Cristo o utilizou na Santa Ceia”, diz o médico.

Marcelo Pieroni morou por dez anos em Lucena [Espanha], período em que aprendeu sobre a cultura local, trazendo na volta para o Brasil, conhecimentos da vivência daquele povo. “Na Espanha, é muito comum às pessoas consumirem vinho devido às reações benéficas que o produto traz para a saúde”.

Destaca que o vinho harmoniza e une as pessoas. “Sempre que uma família reúne-se, os entes celebram o encontro com vinho, porque ele harmoniza com as comidas e com a festa. O vinho é da época dos reis. Historicamente, ele é tradicional e faz muito bem a sáude de todos nós”.

 

La Abuela

Os sócios contam que na adega há vinhos de países com uma seleção que incluem itens do Velho ao Novo Mundo, respectivamente, Europa e América.

Além dos diversos vinhos, os amigos implantaram na empresa um equipamento degustador, tratando-se de uma máquina com as garrafas, que os clientes utilizam por meio de um ‘cartão de fidelidade’.

“Com o cartão, as pessoas provam dos vinhos em nossas taças ou simplesmente veem ao La Abuela para harmonizar com os amigos e familiares”.

O aparelho foi importado da Califórnia [EUA], e permite aos clientes degustarem alguns dos vinhos e escolher o preferido para adquirir. As pessoas colocam créditos no cartão para serem consumidos e quando acabam é só recarregar.

“Este equipamento é o primeiro no Brasil com nova tecnologia de conexão rápida de garrafas. Uma máquina completa e com o cartão fidelidade, ela memoriza o histórico de cada cliente”.

 

Completo

Carta com os mais variados nacionais e importados e, ainda, produtos para agradar todos os estilos e gostos dos clientes como: cervejas gourmet, geleias e manteigas artesanais fabricadas em Mogi Mirim, que colocaram nas prateleiras para valorizar o trabalho local.

“Sem contar que temos queijos, cafés, chocolates, doces, artigos sem glútem e sem açúcar [celíacos e diabéticos], sucos, molhos, especiarias, sais artesanais, azeites, massa fresca e normal,
antepastos e águas diferenciadas”, concluem João e Marcelo.

“La Abuela, o armazém do seu jeito”

 

 

Fotos: Adriano Polettini

 

La Abuela Armazém
Praça São José, 264,
Centro – Mogi Mirim / SP
(19) 3804.2448

www.laabuela.com.br
Facebook e Instagram: @laabuelabr

 

 

Tags
Mostrar mais

Flávio Ribeiro

Graduado em Comunicação Social - Jornalismo pela Pucc - Campinas. Editor-Chefe e Repórter da Revista O Pólo - Agência ODBO, é o responsável pela checagem e produção das reportagens e artigos e, também, da edição final da revista. Exerceu a função de Assessor de Imprensa de Gestão Pública e trabalhou em meios de comunicação como o Jornal Gazeta Guaçuana, Jornal Cidade e estagiou na EPTV Campinas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Verifique também

Close
Close