Sábado , 18 Novembro 2017
Últimas Publicações
Home / Colunistas / Você tem alma?

Você tem alma?

Um tempinho atrás escutei de uma pessoa que não tínhamos alma.

E ainda me perguntou:

– “Como provar que a temos?”

Fiquei pasma.

“Tenho certeza que tenho uma”, pensei.

E hoje, me peguei pensando nisso novamente.

Como saber que temos alma…

É muito claro para mim a dor do corpo e a dor da alma. E, se ela dói, ela existe!

Minha alma dói de saudade. Aquela dor no fundo, que aperta tanto atrapalhando o falar.

Minha alma guarda memórias sensoriais impossíveis de serem explicadas. Revive momentos com tanta exatidão que todo sentimento retorna verdadeiro, real.

Minha alma tem sede de amor. E, também, tem sede de amar. Ela se acalma no amor correspondido.

Ela é feliz e vai além do tamanho do meu corpo. Voa para um mundo distante, que traz paz.

Ela é velha, mas muito mais jovem do que eu.

No meu amor, se une com a dele. Nas minhas orações, se une com Deus.

Sim, minha alma há de ser de Deus.

Analisando bem, só tem alma quem é de Deus! Melhor ainda, a alma é um pedaço d’Ele dentro de nós! É o que nos une ao mundo do qual viemos. Nosso elo com o Pai celeste.

É muito ruim essa dor na alma, mas é muito bom ter a certeza de que ela está lá, me guiando nos meus caminhos e nas minhas escolhas. Deixando-me em paz, quando quero a certeza do correto. Fazendo-me inquieta para refletir minhas ações.

Nossa alma, nosso guia.

Certeza de que guardo fé em meu coração.

Não no coração do corpo.

Mas sim, no coração da alma.

Sobre Rubia Wakizaka

Rúbia Mara Andrade Felisberto Wakizaka é guaçuana e há três anos mora em Lake Mary [Flórida]. É casada com o empreendedor Fabio Wakizaka e mãe de dois filhos, Ichiro e Kenzo. Fala inglês fluente, é artesã e culinarista. Nos Estados Unidos, trabalha na área digital como bloguer e youtuber, trazendo experiências do setor de craft, abrangendo técnicas de costura, bordado e crochê, por meio do seu canal ‘Faça-Você-Mesmo’.

Confira Também

foto

Ontem, hoje e amanhã?

Ontem sim. Ontem mesmo, eu acreditava que o meu amanhã, que já é hoje, seria ...

3 comentários

  1. Que texto lindo!!! Adorei….é isso mesmo!!!

  2. Alba Antonia de Andrade Felisberto

    Oi,Rubita!
    Que lindo texto!
    Você e tão especial que sua alma é só amor!
    Me orgulho de você!
    Sempre te seguindo!
    Bjs!
    Te amo!

  3. Rúbia querida:

    Só agora estou “descobrindo” seus textos na revista ‘o Polo”.
    Acabo de ler todos e concluo, vc é de fato um ser ESPECIAL, como diz sua amada mãe, acima, e tudo em vc se resume em AMOR, DEDICAÇÃO, pois o desejo de ensinar com o verdadeiro exemplo é eloquente e tudo com esmero, carinho, além de estar inspirando tanta gente, com o sua decisão de ser vc mesma, com seus lindíssimos cabelos grisalhos, além de muito “chic” e elegante.
    Parabéns pelo SER HUMANO MARAVILHOSO, que sua mãe deve muito se orgulhar, porque provavelmente na sua formação, ela teve importante papel.
    Tbm, como ela, estarei sempre te seguindo……
    Bjs, sua amiga virtual, Sílvia Damasceno( do R. J.)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *