ColunistasComportamentoGeral

Lidere sua vida e seja mais feliz!

É preciso pensar o que faríamos mesmo que custasse tempo, dinheiro, ou ainda, o que faríamos de graça?

O tempo passa e nos esquecemos do que gostamos, do nosso propósito de vida, o que faz os nossos olhos brilharem e o nosso coração pulsar. É preciso pensar o que faríamos mesmo que custasse tempo, dinheiro, ou ainda, o que faríamos de graça?

Nossa realidade nos mostra que a infância cheia de sonhos e fantasias tem sido esquecida cada vez mais cedo. Por que será que nossos adolescentes estão deixando de sonhar? Por que nossas idealizações já não fazem mais sentido para os jovens?

É claro que no decorrer do ciclo vital é comum adiarmos nossos sonhos e projetos em prol de outros fatos ou necessidades, por exemplo quando nascem os filhos, deixamos muitas vezes nossos sonhos individuais para segundo ou terceiro planos.  A sensação é de que os sonhos são congelados. Mas será que precisa ser para sempre?

Penso que sonhos tem a ver com auto-liderança e quando falo em auto-liderança refiro-me sobre algo além do sucesso individual. Falo de algo mais profundo, de propósito de vida e de deixar um legado. E tudo isso não se conecta com sonhos, metas e determinação?

Poderia dar muitos exemplos, mas vou me deter na Paraolimpíada onde enxergamos pessoas com sérias deficiências físicas se superarem.  A maioria dessas pessoas tiveram que transformar seus sonhos e estabelecer novas metas. Com certeza, tiveram muito medo do novo.

Contudo, não podemos esquecer que o medo anda junto com coragem e que seguir seu propósito de vida gera ansiedade, mas é uma emoção natural que nos impulsiona em busca daquilo que queremos acertar.

Sendo assim, resolvi desenvolver um método para colaborar com este processo e esse método envolve três passos:

Primeiro passo
Reflita: seja sincero com você mesmo. Você sabe qual é o seu propósito? Você quer mesmo auto liderar sua vida? Conforme nos fala Mário Sergio Cortella: Você quer? Você pode? Você deve? O autor nos convida a pensarmos também nos nossos valores.
Se conheça melhor e descubra o que te move e quais são seus verdadeiros sonhos. Para conclui-los dos pequenos até os maiores é preciso ter meta, foco e determinação.

Segundo passo
Identifique suas habilidades e descubra o que necessita desenvolver para alcançar, quais seus pontos fracos e fortes? Estude, pesquise ou busque ajuda profissional se necessário.
A Neurociência já comprovou que nosso cérebro é o único órgão plástico, ou seja, podemos o reorganizar. Daniel Goleman [2015] pontua em seus livros sobre Inteligência Emocional que temos habilidades inatas, mas claro que podemos desenvolver novas.

Terceiro passo
Comece a pôr em prática: execute! Contagie as pessoas com seus sonhos e comemore cada etapa alcançada. Lembre-se o sonho é seu e você deve liderar a sua vida, nunca se esqueça de que é preciso humildade. Todos nós aprendemos o tempo todo. Ninguém sabe tudo, como bem disse Sócrates: “quanto mais eu sei, mais eu sei que nada sei”.

Quando nosso sonho se baseia na ética, ou seja, não prejudica ninguém e pode até ajudar outras pessoas, ele se torna contagiante e a partir de então você terá mais pessoas envolvidas no seu sonho e dispostas a ajudá-lo.

Auto-liderança é ter as rédeas da própria vida, não ter medo de problemas, pelo contrário pense que temos sempre várias alternativas e conforme você os resolve se torna cada vez mais capaz de conquistar suas metas e se sentir líder da própria vida. Naturalmente aumentará a sua satisfação com você mesmo e trará mais felicidade.

Atualmente devido a pandemia causada pela Covid-19 a meta mundial é se manter viva, emocionalmente estável. Estamos abrindo mão de muita coisa para isso.

Aproveite então esse momento para estudar temas de autoconhecimento, metas e criatividade. Assim, quando toda essa quarentena passar você poderá dizer que não se deixou abater, aprendeu muita coisa e fez desse momento um momento produtivo.

Pode ser desde cozinhar, limpar uma casa, outro idioma ou até mesmo desafios ainda maiores, quem sabe uma nova profissão, um novo programa no computador. Descansar, fazer exercício, se alimentar de forma saudável são boas opções.

No mês anterior a psicóloga Adriana Pereira Rosa Silva escreveu sobre a importância em desenvolver a empatia e solidariedade. É também uma ótima opção para superação de toda família.

Desafio você a descongelar os seus sonhos e seguir os passos da autoliderança e provavelmente será mais feliz.

Obrigada a todos.

Forte abraço,

Bibliografia
Cortella, Mario Sergio – Qual é tua obra? Inquietações propositivas sobre gestão, liderança e ética/ Mario Sergio Cortella. 10 ed. Petrópolis, RJ: Vozes 2010.
Goleman, Daniel – Liderança: a inteligência emocional na formação de um líder de sucesso/Daniel Goleman; tradução Ivo Korytowsi. – 1a. ed.-Rio de Janeiro: Objetiva, 2015.


Ana Lúcia da Costa Rafael
– Coordenadora, é Psicóloga Clínica, terapeuta familiar, casal e individual. Especialista em Psicologia Clínica pelo CRP/SP, pós-graduada pela PUC/SP em terapia familiar, casal e individual. Ministra palestras e cursos para pais, educadores e psicólogos. Articuladora da APTF [Associação Paulista de Terapia]. Formada pelo Programa Internacional em Práticas Colaborativas e Dialógicas/Houston Galbeston Institute [Texas] e Taos Institute [Novo México].

Tags
Mostrar mais

Clínica Bem Estar

A clínica Bem-Estar existe há mais de 20 anos e foi idealizada pelas psicólogas Silvia Gonçalves Compri e Irmã Lais Soares. Atualmente, a equipe é composta por quatro profissionais: Ana Lúcia da Costa Rafael, Adriana Pereira Rosa Silva, Flávia Lima Morgon e Patricia Galo Firmino. As psicólogas atendem crianças, adolescentes e adultos em sessões individuais, familiar e de casal, trabalhando na abordagem sistêmica, acreditando numa mudança paradigmática, onde os processos relacionais assumem significativa importância nos atendimentos e na evolução das pessoas que as procuram. Também ministram palestras, cursos para pais, professores e profissionais da área. Desenvolvem projetos sociais, consultoria e supervisões clínicas. A equipe tem como meta tornar-se um centro de referência em atendimento e formação na área da Psicologia.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close